O CLÃ DOS QUATRO GUERREIROS

SINOPSE: Quatro jovens com aparentemente muito pouco em comum seguem em um antigo carro vermelho-sangue por uma estrada deserta. Nada indica que qualquer tipo de perigo possa estar em seu caminho naquela pacata noite. No entanto, após se depararem com uma esfera de luz e sofrerem um estranho acidente, Gabriel, Henrique, Débora e Beatriz acordam em um lugar desconhecido, onde tudo parece possível. Em meio a personagens e paisagens surreais, como o monte de rochas flutuantes e a perigosa fera da Gruta Sombria, eles encontram pistas de como podem voltar para casa, e se assombram com as coincidências que envolvem sua chegada a Enoua, como se essa já fosse esperada por alguém misterioso - Diego MARTINS RIBEIRO - Editora NOVOS TALENTOS DA LITERATURA BRASILEIRA - 2014 - 392 páginas.

Gabriel, Henrique, Débora e Beatriz são quatro jovens que não possuem nada em comum. Gabriel é vizinho de Henrique e Beatriz, que são irmãos, e ele mal conhece Débora, amiga de Beatriz.

Certo dia, Gabriel está em seu quarto passando mais uma de suas noites desenvolvendo seu jogo, coisa que o pai não aprova e por isso o faz escondido, quando sua mãe lhe diz que Beatriz quer conversar com ele. Na verdade, quando ele vê a garota dentro de sua casa, acha isso muito estranho, pois ele nunca conversou com ela. Nos velhos tempos, Gabriel era amigo do irmão dela, mas hoje é como se nunca tivessem sido.

O que Beatriz quer é um favor, ela quer que Gabriel leve Henrique até um lugar próximo, para que ele comece a dar aulas de francês. A garota sabe que seria muito ruim ver o irmão faltar no primeiro dia de trabalho, então decide tomar providências e pedir para que Gabriel o leve até lá. O rapaz aceita a proposta, mesmo achando estranho estar com uma pessoa com a qual ele não fala há anos. Então quando Gabriel chega até a casa de Henrique com o carro para buscá-lo e vê que Beatriz resolveu ir também e levar sua amiga Débora junto, ele se sente encurralado e sem saber o que fazer com aquelas pessoas que não deveriam ser tão estranhas para ele. Decide puxar conversas durante o trajeto, o que não funciona muito bem. É nesse momento que Gabriel percebe que talvez nunca recupere a amizade de Henrique.

No entanto, algo acontece durante o percurso. Eles são surpreendidos por uma estranha esfera de luz no meio da estrada. Gabriel tenta desviar, mas eles acabam sofrendo um desastroso acidente. Quando os jovens acordam, percebem que estão em um lugar completamente desconhecido. Mal sabem que nesse novo universo, eles podem ser e realizar tudo o que quiserem. A paisagem do lugar é muito diferente da qual eles estavam habituados, não é o mesmo país, não é o mesmo planeta. Só que a chegada dos jovens até Enoua, o planeta novo, parece ser rodeada de coincidências, como se tudo tivesse sido arquitetado por alguém muito poderoso. Os personagens principais dessa história podem descobrir que nem sempre armas e amuletos são o suficiente para garantir sua sobrevivência, e que a volta para a Terra pode ser mais difícil do que parece.

O CLÃ DOS QUATRO GUERREIROS é uma fantasia envolvente e repleta de surpresas. Além disso, é um livro nacional. Ele tem personagens que enfrentam obstáculos, tanto internos, quanto externos, mas que se redescobrem no decorrer da história.

Algumas cenas contêm batalhas maravilhosas e bem descritas, que nos fazem acompanhar a trajetória e amadurecimento dos personagens. Cada jovem deixou alguma coisa para trás a partir do momento que acordou em Enoua, então é de quebrar o coração vê-los sentindo falta dos pais e parentes, além da vida tranquila que levavam. Mesmo querendo voltar para a Terra, eles acabam conhecendo pessoas com as quais se apegam em Enoua, então isso também gera certa confusão na cabeça de Gabriel, Henrique, Débora e Beatriz: ficar ou não ficar?

O livro possui temas da fantasia, envolvendo magia, armas e amuletos, alquimia e por aí vai. Temas que deixam a história mais cativante e bem construída. O CLÃ DOS QUATRO GUERREIROS é um livro repleto de aventura e lugares misteriosos, como a Floresta Púrpura, pela qual os jovens terão de passar para encontrar explicações, e ela tem a fama de ser muito perigosa, então é a partir daí que as coisas vão se desenvolvendo mais.

O prólogo é lindo e um tanto intrigante, faz o leitor se perguntar qual a relação dele com o resto dos capítulos. Além disso, posteriormente, o livro possui um pequeno texto chamado Breve Visão do Futuro, que contém uma cena que se desenvolve depois, como se fosse um spoiler, mas não é, porque fica a questão de se aquilo vai acontecer mesmo ou não e se aquilo seria como a história iria acabar, se aquele seria o fim dos personagens. Essa “carta na manga” me deixou ainda mais impulsionada a continuar a leitura. Os capítulos são curtos, a narrativa em terceira pessoa deixa a leitura mais fluída e os diálogos bem fáceis, o que a torna uma fantasia leve, rápida de ser lida.
“Todos aqueles que conhecemos nos marcam e são marcados por nós de alguma forma, pensou Gabriel.”

Compartilhe este post:

Amanda Pires

Amanda desde 1997. Estudante de Letras - Inglês. Apaixonada por músicas tristes e sebos. Escrevo sobre o que leio, leio sobre o impossível.

14 COMENTÁRIOS

  1. Amanda!
    Adorei saber que é uma fantasia carregada de surpresas, que o torna envlvente.
    Fico bem feliz que um autor nacional, consegue elaborar um livro tão bem escrito.
    Gosto de madia, amuletos e alquimia, fiquei bem interessada.
    Um carnaval de alegria e moderação e bom final de semana!
    “Quer você acredite que consiga fazer uma coisa ou não, você está certo.” (Henry Ford)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA FEVEREIRO: 3 livros + vários kits, 5 ganhadores, participem!
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  2. Oi, Amanda.

    Depois de se habituar em um novo lugar, em um novo mundo, para esses três jovens, com certeza não será uma decisão nada fácil, já que mais uma vez, dependendo de suas escolhas, eles terão que deixar algo para trás.

    ResponderExcluir
  3. Uauuuu! Muito legal ver uma série de fantasia nacional.
    Parece ser um livro bem envolvente que prende o leitor do início ao fim.
    É bem difícil desenvolver uma fantasia sem cair no lugar comum e O Clã dos Quatro Guerreiros parece que faz jus à Interessante premissa.

    ResponderExcluir
  4. Pela premissa parece fácil de gostar. É legal acompanhar umas fantasias assim e ver como cada um lida com esse novo universo, as dificuldades, como amadurecem, como sentem falta de casa e das pessoas e coisas de lá... é interessante e fácil de entender. Com muita aventura e um desenvolvimento bom de cada um fica legal. Achei interessante a trama dele, acho que iria gostar de ler sim.

    ResponderExcluir
  5. Fiquei curiosa e interessada no livro, gosto muito de livros do gênero fantasia. Não conhecia, fico feliz em ver que a leitura brasileira crescer e ficar cada vez mais variada e que trazer enredos cada vez mais interessantes.

    ResponderExcluir
  6. Olá Amanda,
    Não conhecia o livro e fiquei curiosa depois de ler a sinopse.
    É bom conhecer mais livros de autores nacionais.
    Fiquei muito curiosa para saber como os protagonistas voltaram para terra.
    Vc sabe quantos livros são essa série?
    Acho que vou esperar o lançamentos de todos os livros para começar

    ResponderExcluir
  7. Olá, a obra se enquadra naqueles livros despretensiosos muito procurados por leitores que estão com ressaca literária. Em relação à história é notável que o autor usou do já batido plot "terra alternativa com seres fantásticos e alguma força das trevas", porém o cliché parece ser bem divertido e bem construído. Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Nunca li livros do estilo e nacional, mas esse livro me encantou de todas as formas! Sua resenha foi tão leve que passou uma imagem incrível da história. E essa capa? Que coisa mais linda!!! Com certeza pretendo fazer com que esse seja um dos primeiros livros nacionais que vou ler.

    ResponderExcluir
  9. Oi Amanda!
    Acho ótimo os livros nacionais se destacando com histórias tão boas, não dá para negar que o livro tem sim uma premissa interessante, apesar de não achar tão original essa viagem que os garotos fazem. Mesmo achando incrível, não é uma leitura que flui para mim, ando fugindo um pouco de fantasia, rs.
    Bjs

    ResponderExcluir
  10. Oi Amanda!
    Acho ótimo os livros nacionais se destacando com histórias tão boas, não dá para negar que o livro tem sim uma premissa interessante, apesar de não achar tão original essa viagem que os garotos fazem. Mesmo achando incrível, não é uma leitura que flui para mim, ando fugindo um pouco de fantasia, rs.
    Bjs

    ResponderExcluir
  11. Sou apaixonada pelo gênero e confesso que há tempos não via(lia) um enredo tão bonitinho.
    Aquele tipo de resenha que a gente fica lendo e já vendo a adaptação no cinema na nossa frente!
    O melhor de tudo é que é nossa literatura.
    Eu repito sempre:é preciso todos nós acordarmos e começarmos a dar valor a estes novos talentos.
    Vai para a lista de desejados com certeza.
    Beijo

    ResponderExcluir
  12. Oi Amanda!
    Não conhecia o livro, curto mto o gênero mas faz algum tempo que não pego pra ler, o tema me agradou bastante e pelo visto o enredo foi bem desenvolvido, vou add á listinha.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  13. OOi!O que mais gosto de ler são boas aventuras, e esse livro o que não parece faltar são aventuras do começo ao fim, já foi adicionado na minha lista e quero ter a oportunidade de ler em breve!!
    valeu, beijos!

    ResponderExcluir
  14. Olá! Legal demais saber que um livro tão bacana vem das nossas terras tupiniquins. Curto muito o gênero fantasia, então tenho certeza que a leitura vai ser agradável, ainda mais que as aventuras e mistérios também são garantidos. O que me deixa apreensiva é saber se o final é daqueles que te deixam sofrendo por uma continuação? Porque se for assim, prefiro esperar.

    ResponderExcluir