O TOURO FERDINANDO

SINOPSE: Ferdinando é um touro com um temperamento calmo e tranquilo, que prefere sentar-se embaixo de uma árvore e relaxar ao invés de correr por aí bufando e batendo cabeça com os outros. A medida que vai crescendo, ele se torna forte e grande, mas com o mesmo pensamento. Quando cinco homens vão até sua fazenda para escolher o melhor animal para touradas em Madri, Ferdinando é selecionado acidentalmente.
DIREÇÃO: Carlos SALDANHA
DISTRIBUIÇÃO: Fox Filme do Brasil
DURAÇÃO: 1H49
ELENCO: John CENA, Kate MCKINNON, David TENNANT e Anthony ANDERSON.

Você sabia que foi um brasileiro que dirigiu os filmes A ERA DO GELO e RIO? Essas franquias de animação são um sucesso de bilheteria e ambas com várias continuações. Carlos Saldanha apresenta aqui seu novo projeto, O TOURO FERDINANDO. Dessa vez, abordando um tema bem interessante e talvez até polêmico para uma produção infantil.

Ferdinando é um simpático e pacífico touro que não gosta de violência. Morava num rancho onde se criava os animas para as touradas. Não querendo ser um lutador, ele acaba fugindo e encontra uma família de floristas, e lá acha refugio e carinho. Anos depois, Ferdinando está gigante, e as pessoas começam a estranhar uma menina pequena com um touro enorme como animal de estimação. Depois de acidentalmente destruir barracas em um bazar, Ferdinando é separado de sua dona e mandado de volta para o rancho. Lá, ele precisa fugir com rapidez antes de ser escolhido para uma importante tourada que acontecerá em poucos dias.

O primeiro arco do filme se foca mais no touro querendo tudo, menos participar das violentas disputas. A interação dele com as flores e com a menina, sua dona, é bonita e recheada de química entre ambos. Depois, o roteiro começa a se aprofundar no real debate do filme, o que realmente significa ser um touro. Ou você é um lutador, vai para arena numa disputa até à morte com um toureiro, ou você não luta e vira churrasco. Tudo é mostrado de forma simples, nas “entre linhas”, então, dificilmente, tal realidade vai chocar as crianças. Mas para quem entende tudo, aí a coisa fica diferente. A trama não poupa tempo quando o assunto é realçar que tal corrida é violenta, tem sua beleza, sim, mas será que isso não é errado, já que o touro, mesmo que ganhe a disputa, é sacrificado?

É um filme regional, se passa na Espanha, onde tal “esporte” é popular. Pode até irritar praticantes e apoiadores, mas o roteiro merece elogios pela coragem em afirmar, com todas as palavras, que tal prática é extremamente brutal. Ferdinando não apenas quer paz, ele a deseja também para todos os touros que viviam consigo. Logo, ele não tenta apenas se salvar, faz de tudo para salvar até quem foi condenado ao abate. Fora isso, o texto não consegue criar personagens interessantes, além do seu protagonista. Temos os bichos pequenos que conseguem entrar ou roubar qualquer lugar. Temos o bicho maluco, porém camarada, e aqueles que aceitam sua realidade e não querem mudar seu destino. O centro do roteiro é bem simples e já foi usado muitas vezes, aquela pessoa que não quer apenas seguir os passos de seus iguais, quer fazer aquilo que sente no coração. Mas o que faz o roteiro ser interessante aqui é a tourada, ao mesmo tempo em que choca, faz uma critica social a essa prática que nem deveria mais existir.

Ok, o roteiro é bacana e a mensagem do filme importante, mas ele é bom? Funciona mais como um filme infantil, perfeito talvez, mas para um público mais velho, fica um sentimento de que faltou algo. Faltou uma sub-trama, diálogos melhores e um antagonista mais intimidador. Uma das personagens, uma cabra maluca, é bem caricata e a dublagem nacional só a deixa mais irritante. Mas quando o assunto é o visual, a produção acerta em cheio, o trabalho de recriar a Espanha de forma animada é sem igual. Cheia de detalhes e bastante precisão de cores e tonalidades. A trilha sonora também é cheia de melodias regionais contagiantes e a canção composta originalmente para o filme, “Home”, na voz de Nick Jonas, casa perfeitamente nas sequências onde está presente.

Existem aqui pelo menos duas sequências geniais: uma envolvendo uma competição de dança; e outra composta de uma perseguição em alta velocidade pelas ruas de Madrid. É o que de melhor o cinema pode oferecer, ação, humor e drama. Programa perfeito para as férias, tanto crianças como adultos vão se divertir, apesar de tudo. E também fica o apelo, ensine para a nova geração que esportes brutais precisam ser extintos, a brutalidade precisa ficar no passado.

O TOURO FERDINANDO foi indicado ao Oscar na categoria de Melhor Filme de Animação. É  muito difícil que ele ganhe, por causa do seu principal concorrente, VIVA A VIDA É UMA FESTA (leia a crítica, AQUI), mas se acontecer uma zebra, seria a primeira vez que um filme dirigido por um brasileiro, Carlos Saldanha, ganharia a estatueta mais cobiçada do cinema.

Compartilhe este post:

Rafael Yagami

Cinéfilo compulsivo, amante de livros e musica. A leitura e os filmes sempre me ensinaram a confiar em mim e ter sonhos grandes e é com isso que me armo todos os dias para lutar pelos meus objetivos.

18 COMENTÁRIOS

  1. Adoro animação e com certeza irei assistir.
    Acredito que de uma forma ou de outra a mensagem pensada será transmitida, não deixar que os outros definam quem você é.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tomara mesmo que a mensagem consiga alcançar ao máximo de pessoas possível, mesmo com pequenos erros, o filme é relevante e vale muito a pena!

      Excluir
  2. Não perco uma boa animação e não vejo a hora de poder acompanhar a história de Ferdinando e seus amigos.
    Com essa festa do Oscar se aproximando, foi que tive informação de ter essa pitada de "nosso" e claro que a gente fica na torcida, embora sabendo que lá o bicho pega.
    Acredito que tudo que seja mais simples, mais belo e mais ingênuo, deva ser visto e não só por crianças não. Mas por todos nós, para aliviar o peso do nosso mundo tão pesado!
    Verei com certeza!
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, a indicação ao Oscar já é uma vitória, algo bem difícil de se conseguir né, felizmente o filme é muito merecedor de tal destaque.

      Excluir
  3. Oi Rafael!
    Amei esse filme, é fofo demais, eu pretendo ler o livro tbm em breve.
    Ainda não vi Viva a vida é uma festa, assim que der eu qro assistir...
    Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fofura é o que não falta aqui né, engraçado no ponto certo e até emocionante em alguns momentos, vale com certeza o nosso tempo!

      Excluir
  4. Gostei do trailer desse filme e deu vontade de ver porque é algo diferente, um touro que não gosta de violência, o relacionamento dele com a menina, até aquelas cenas com as flores parece tudo bem fofo e achei legal. Mas nossa, esse debate que gera com a coisa das touradas e a violência daquilo é bem interessante também. É um esporte que sempre achei coisa de louco e se quer saber, desnecessário. E o fim que o bicho leva é ainda pior =/
    É interessante ter umas coisas assim que fazem pensar mesmo num filme infantil. Achei muito bom, deu vontade de assistir.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, o filme ganha pontos por mostrar para a nova geração o qual horrível é essa prática, choca também os adultos. O debate aqui é muito importante e precisa ser divulgado ainda mais.

      Excluir
  5. Olá Rafael,
    Eu assisti esse filme e gostei.
    Concordo com vc que tem algumas cenas que as crianças não vão entender que acaba sendo mais para os adultos (fui com uma criança de 4anos e durante o filme ela me perguntava o pq das coisas estarem acontecendo)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito comum ter esses tipos de cena em filmes infantis, até para deixar algo para os pais curtirem, nem todo mundo gosta de um filme extremamente voltado para as crianças. Mas felizmente aqui o filme tem coisas de sobra para agradar qualquer um e com qualquer idade.

      Excluir
  6. Ai Rafael!
    As vezes acho que você é exigente demais, sabia? Deixa seu lado criança tomar conta de você e curti apenas...kkkk
    Além de toda animação ser bem feita, o que mais gostei foi de ver que um animal tão 'bravo', pode ser doce e sentimental, ingênuo mesmo e infelizmente, tiram a inocência dele de forma tão abrupta.
    Desejo um final de semana esplendoroso e um mês mais que abençoado!!
    “Acredite em si próprio e chegará um dia em que os outros não terão outra escolha senão acreditar com você.” (Cynthia Kersey)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA FEVEREIRO: 3 livros + vários kits, 5 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenho certeza de que quando se está pagando por uma coisa, queremos apenas o melhor. É importante destacar sempre o que gostamos e o que não gostamos, e eu disse no texto que apesar de tudo o filme vale á pena e é um programa perfeito para as férias e para descontrair.

      Excluir
  7. Quero muito ver o filme, parece ser mesmo giro e eu costumo adorar este género de filmes!!

    Novo post: http://abpmartinsdreamwithme.blogspot.pt/2018/02/dream-trip-segundo-dia-em-roma-ootd-66.html

    Beijinhos ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ta valendo muito a pena, ainda mais para quem gosta do gênero!

      Excluir
  8. Confesso que gosto desse tipo de filme pela mensagem passada que aqui e muito importante, e possui uma crítica social que devemos nos questionar, o quando os animais sofrem com este tipo de crueldade. Porém as questões visuais, os diálogos inteligentes e cativantes, e o humor são sempre algo que acrescenta, e deixa o filme ainda mais divertido, e envolvente. Desde que vi o trailer que estou querendo ir aos cinemas conferir essa animação mas ainda não tive oportunidade.

    Venha participar do Top Comentarista e concorra o livro "O Maravilhoso Bistrô Francês": http://petalasdeliberdade.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ta valendo muito a pena, o filme só tem qualidades a serem vistas apesar dos errinhos!

      Excluir
  9. Este filme deve ser tão fofo. Queria muito ver no cinema.
    Eu achei que não falava muito sobre a tourada e como é ruim para os bichos, que bom que apesar de ser um filme infantil, tambem tenha impacto para os adultos.
    Mais uma vez Carlos arrasa em uma produção, amo de mais os filmes dirigidos por ele.

    http://garotaeraumavez.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, o filme merece elogios por tocar num assunto tão polemico e com coragem!

      Excluir