OUTROS JEITOS DE USAR A BOCA

SINOPSE: Outros jeitos de usar a boca é um livro de poemas sobre a sobrevivência. Sobre a experiência de violência, o abuso, o amor, a perda e a feminilidade. O volume é dividido em quatro partes, e cada uma delas serve a um propósito diferente. Lida com um tipo diferente de dor. Cura uma mágoa diferente. Outros jeitos de usar a boca transporta o leitor por uma jornada pelos momentos mais amargos da vida e encontra uma maneira de tirar delicadeza deles. Publicado inicialmente de forma independente por Rupi Kaur, poeta, artista plástica e performer canadense nascida na Índia - e que também assina as ilustrações presentes neste volume - Rupi KAUR - Editora PLANETA - 2017 - 208 páginas.

Sabe quando você encontra um livro que se torna único e quer reler todo o dia? OUTROS JEITOS DE USAR A BOCA é esse tipo de livro, e até agora já o li duas vezes. Ele é separado em quatro partes: a dor, o amor, a ruptura e a cura, onde todas elas são extremamente profundas.

Apesar de ser um livro direcionado principalmente a mulheres, homens também deveriam ler, porque retrata muito pelo que passamos durante infância, adolescência, vida adulta, a violência, o abuso, a falta de amor, tantos assuntos que você não sabe se lê ou se sente.

É simplesmente um livro para abrir a alma, chorar, sentir dor, amor, paixão, você se perde nas palavras dele, e toda vez que lê, é como se fosse a primeira vez novamente.

Fiquei admirada, de verdade, foi uma surpresa logo no início do ano ter uma leitura tão prazerosa, Basicamente, gastei meus post it no livro todo! Ele não traz apenas poemas, traz também relatos, que acredito, pelo qual a autora passou, e muitas mulheres também passaram, por isso digo que é algo mais feminino, mais para mulheres, principalmente adolescentes, porque traz um poder tão forte, mostrando como você tem que ser forte e não deixar homem algum querer forçar algo com você.
“toda vez que você
diz para sua filha
que grita com ela
por amor
você a ensina a confundir
raiva com carinho
oque parece uma boa ideia
ate que ela cresce
confiando em homens violentos
porque eles são tão parecidos
com você
- aos pais que tem filhas”
Além dos poemas/relatos, a arte nele, cada desenho contrastando com as palavras, consegue se perceber que o livro é muito delicado e ensina você a se amar mais.

O livro é fininho, e apesar de parecer ser erótico, ele traz feminilidade. É rapidinho de ler, algo em torno de uma hora e meia.

Confesso que fiquei muito interessada na leitura dele por conta da capa e do nome, que são bem sugestivos, mas acredito que foi uma jogada de marketing.

O livro já se tornou um dos meus favoritos e saí recomendando a todas as minhas amigas. Claramente, também recomendo a vocês, leitoras!
“se você não é suficiente para você mesma
você nunca será o suficiente
para outra pessoa”

Compartilhe este post:

Amanda Mesquita

Moro em Guarulhos, São Paulo, sou do signo de trouxas, amo comer coxinha, torta de bis com morango, açaí e cachorro-quente de 50 metros de comprimento, sentada em uma mesa, ao lado da minha melhor amiga, no meio da bienal.

15 COMENTÁRIOS

  1. Oi, Amanda.

    Muito engenhoso da parte da Rupi em expressar e retratar assuntos cotidianos no qual todos nós passamos. Com certeza há todo um sentimento por trás, ao nos relatar tudo.

    ResponderExcluir
  2. Outros Jeitos de Beijar a Boca está na minha Wishlist.
    Só tenho visto elogios a ele.
    E só por esse Quote da resenha pude perceber que será uma leitura forte emocionante devastadora e libertadora.

    ResponderExcluir
  3. Primeira vez que vi a capa deste livro com o título pensei que se tratava de outra coisa totalmente diferente. Realmente deve ter sido uma boa jogada de marketing.
    Pois já li muita coisa e só positiva sobre os poemas e verdadeiros tapas na cara!
    Como fã de poesia, não vejo a hora de poder conferir este livro e ter ele. Pois parece que é um livro que precisa ser lido e relido várias vezes!
    Beijo

    ResponderExcluir
  4. Olá Amanda!
    Já tô de olho nesse livro desde o lançamento, sem contar que o enredo me prendeu, qdo li a sinopse eu já imaginei que iria adorar, só espero agora uma oportunidade.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  5. Achei o nome dele bem louco e ver sobre o que o livro é acaba sendo bem diferente xD
    Mas gostei, parece ter uns bons poemas, umas coisas pra pensar e que fica legal de ler. Até os relatos devem ser interessantes. Pode ser lido várias vezes e ainda assim vai ter graça. Achei legal.

    ResponderExcluir
  6. Olá Amanda,
    Quando vi o livro pela primeira vez achei que era algo totalmente diferente do que ele realmente é
    Achei interessante a ideia da autora quanto ao livro, é importante mais estórias como essas serem contadas para algumas mulheres perceberem que certas coisas não só acontecem com elas

    ResponderExcluir
  7. Confesso não gostar de poemas rs
    Mas esse livro me chamou a atenção por causa do título, foi mais a curiosidade mesmo. Não tenho certeza se o lerei, mas gostei da resenha.

    ResponderExcluir
  8. Não conheço de todo este livro, mas obrigada pela partilha!!

    Novo post: http://abpmartinsdreamwithme.blogspot.pt/2018/02/dream-trip-segundo-dia-em-roma-ootd-66.html

    Beijinhos ♥

    ResponderExcluir
  9. Amanda!
    Euzinha amo livros de poesias e ando bem feliz por ver que estão voltado ao mercado, porque passaram um tempo sem serem editados.
    Adorei um livro com poemas voltados exclusivamente para o mundo feminino e achei maravilhoso que os temas foram divididos e podemos apreciar cada uma das poesias, lindo mesmo!
    Desejo uma ótima semana e um mês mais que abençoado!!
    “Acredite em si próprio e chegará um dia em que os outros não terão outra escolha senão acreditar com você.” (Cynthia Kersey)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA FEVEREIRO: 3 livros + vários kits, 5 ganhadores, participem!
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  10. Tenho esse livro e é uma obra incrivelmente linda! Confesso que não gostei da primeira parte dele, em compensação amei as outras com toda força. Também gastei meus post-its nele kkkkk não tem como não marcar aqueles poemas que nos marcaram (todos ahsuhaush). Sua resenha é o ponto: o livro toca nossa alma, principalmente pq nos identificamos com ele.

    ResponderExcluir
  11. Desde que me deparei com este livro, que fiquei interessada na leitura, e quando tive oportunidade eu consegui devorar a obra, que apesar de ter uma linguagem de muito fácil compreensão, consegui facilmente me identificar com os poemas descritos. Me senti de certa forma representada por suas palavras. Na faculdade que curso de psicologia, surgiu a oportunidade de construir um roteiro de teatro, e tivemos a ideia de utilizar esse livro como inspiração e ficou incrível.

    Venha participar do Top Comentarista e concorra o livro "O Maravilhoso Bistrô Francês": http://petalasdeliberdade.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Olá, essa é uma daquelas obras que nos marcam para sempre, afinal os temas abordados na mesma não são raros na vida real, fato que faz o autor se identificar o a realidade escrita em papel que o livro retrata. Beijos.

    ResponderExcluir
  13. Oi Amanda!
    Sabe aquele livros que lemos e pensamos: todos deveriam embarcar nessa leitura? Então, me senti assim lendo sua opinião sobre Outros jeitos de usar a boca. Tenho que dizer que fico orgulhosa de como a literatura voltada para a luta das mulheres vem se destacando, e é muito importante que todos reconheçam isso, o livro parece trazer uma forma de fazer o leitor sentir o que muitas mulheres já sentiram na vida, é simplesmente genial e incrível! Não conhecia, mas sem dúvidas irei buscar saber mais sobre ele e tentar ter a obra em mãos.
    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Boa Noite Amanda!
    Realmente é um livro interessante, parece abrir a mente, fazendo nós mulheres refletir sobre o que já passamos em nossas vidas e que precisamos cada vez mais buscar a nossa força interior para seguir em frente mostrando os nossos valores!
    beijos

    ResponderExcluir
  15. Olá! Não conhecia o livro, a capa e o nome são bem diferentes e, por isso, em primeiro momento me afastariam para leitura. Graças aos deuses existem as resenhas, gostei bastante da proposta do autor em dividir em 4 partes, já amei os quotes apresentados, portanto o livro tornou-se leitura obrigatória para mim.

    ResponderExcluir