CORTE DE NÉVOA E FÚRIA E DE ASAS E RUÍNA

SINOPSE: No segundo volume, a jovem humana que morreu nas garras de Amarantha, Feyre, assume seu lugar como Quebradora da Maldição e dona dos poderes de sete Grão-Feéricos. Seu coração, no entanto, permanece humano. Incapaz de esquecer o que sofreu para libertar o povo de Tamlin e o pacto firmado com Rhys, senhor da Corte Noturna. Mas, mesmo assim, ela se esforça para reconstruir o lar que criou na Corte Primaveril. Então por que é ao lado de Rhys que se sente mais plena? Já no terceiro volume, a guerra se aproxima, um conflito que promete devastar Prythian. Em meio à Corte Primaveril, num perigoso jogo de intrigas e mentiras, a Grã-Senhora da Corte Noturna esconde seu laço de parceria e sua verdadeira lealdade. Tamlin está fazendo acordos com o invasor, Jurian recuperou suas forças e as rainhas humanas prometem se alinhar aos desejos de Hybern em troca de imortalidade. Enquanto isso Feyre e seus amigos precisam aprender em quais Grãos-Senhores confiar, e procurar aliados nos mais improváveis lugares - Sarah J. MAAS - Editora GALERA - 2016 e 2017 - 658 e 686 páginas.

CORTE DE NÉVOA E FÚRIA

Sinceramente, não sei como começar esta resenha. Sarah J. Maas me deixou no chão com todos os acontecimentos neste segundo livro da série, CORTE DE NÉVOA E FÚRIA. Tantas reviravoltas mexeram com minha cabeça e meu psicológico, digamos assim. Sarah foi a autora que me fez entrar e me apaixonar pelo mundo da fantasia, suas duas séries, TRONO DE VIDRO e esta, são as minhas favoritas atualmente, haha.

Após os acontecimentos nada agradáveis em Sob a Montanha, Feyre tem passado por maus bocados por causa de Amaratanha, que deixou algumas marcas profundas nela. Não digo fisicamente, mas psicologicamente. Além disso, tem o seu casamento com Tamlin, contudo ele deixa de ser o amorzinho que eu gostava tanto e acaba mostrando seu lado frio, e foi a partir daí que meu amor por ele acabou.

Este livro não foi uma leitura fácil para mim, como disse no parágrafo anterior, torcia bastante para Tamlin e Feyre, mas ele me decepcionou bastante com suas atitudes em relação a ela. Tentava protegê-la, mas da forma totalmente errada, deixando ela aprisionada, como se fosse uma ladra, sendo que ela seria sua esposa em breve. Com essas ações, um personagem que era odiado por mim, acabou se tornando um aliado inesperado, Rhysand da Corte Noturna.

Mas algo me incomodou bastante na leitura deste segundo livro. Tamlin mudou da água para o vinho neste volume, demorei longos meses para completar esta leitura, justamente por causa desta mudança do personagem. Foi complicado, porque ela me fez gostar do Tamlin de uma maneira inacreditável no primeiro livro e logo depois, neste segundo livro, ela simplesmente decidiu mudar as ações, os pensamentos, as atitudes dele por causa de outro personagem. Não estou questionando o amor de Feyre e Rhys, mas poderia ter sido feito de outra forma. Eu sei que foi algo gradativo, que ela não se apaixonou pro Rhys de uma hora para outra, aconteceu aqueles encontros onde ele a levava para sua Corte e lhe mostrava que não era o monstro que Tamlin e os outros colocavam ele na sua cabeça.

Apesar de todos esses "problemas" com os personagens, acabei meio que me adaptando e aceitando Rhys, e posso dizer que tenho tendências em sempre shippar os casais errados, haha. Aconteceu em TRONO DE VIDRO e novamente aqui, em Corte. Rhys trouxe o mundo até Feyre, mostrando-lhe tudo de ruim que fizeram e o que está acontecendo com ele até agora. Como Grão Senhor Féérico, Rhys protegeu seu mundo contra as barbaridades de Amarantha, mas este personagem tem algo que me impressionou, a maneira que ele tem de lidar com as coisas é incrível de se ver e não tem como não se apaixonar. O modo como ele tratou Feyre desde o começo, percebi que sempre tentava ajudá-la da melhor forma possível, mesmo ela recuando contra tudo o que ele lhe trazia, mas o bom humor sarcástico foi o que me encantou. Rhysand é um turbilhão de emoções! No começo, ele recuou em relação aos seus sentimentos, principalmente sobre seu passado Sobre a Montanha com Amarantha, mas com o tempo, ele vai se abrindo, se tornando um personagem complexo e indispensável para a história.

Nossa protagonista, Feyre, no começo foi aquela menina indefesa que lutou para defender Tamlin e sua família, mas depois de passar por tudo o que ele lhe causou e depois de ver o que Rhys lhe mostrou sobre o mundo, se tornou uma mulher forte, guerreira, sem medo de lutar e de mostrar sua força.

CORTE DE NÉVOA E FÚRIA se tornou uma continuação explosiva, com sentimentos à flor da pele, mas que foram necessários para a construção da história e para trazer vida para o que terá de aparecer nos próximos volumes.

CORTE DE ASAS E RUÍNAS

Mais uma vez, não tenho a menor ideia de como escrever esta resenha, então me desculpem se eu acabar me exaltando em alguns momentos, mas preciso mostrar  a paixão que tenho por esta história. O livro começa exatamente onde o anterior terminou. Tamlin fez acordos com o inimigo, que resultou em barbaridades que me deixaram chocadas no final do segundo volume. 

O que falar de Feyre? Posso ficar aqui falando eternamente, que evolução de personagem,  exaltem esta mulher eternamente. Aquele menina frágil, que tinha medo no início da série, não existe mais. Neste volume, ela está espetacular, planos e mais planos na sua mente. A forma como ela arquiteta tudo é impressionante, quantas coisas ela consegue desenvolver para colocar em prática.

Um personagem da Corte Primaveril que nunca imaginei fazer o que ele fez neste volume, me deixou boquiaberta: Lucien. Deixado de lado por seu pai e irmãos, ficou ao lado de Tamlin durante anos, mas percebeu que seu amigo não fez as escolhas certas, e além disso sua, companheira, irmã de Feyre, Elain, se encontra na Corte Noturna. Lucien, infelizmente, não é tão bem-vindo na nova Corte, mas aos poucos consegue ser aceito, pois decide ajudar a encontrar a Rainha desaparecida, após isso some durante quase o livro todo. Foi um personagem cativante, me estressou às vezes com algumas atitudes com Elain, mas depois percebeu que não iria adiantar ficar forçando. Fora isso, ele se mostrou um guerreiro forte que sabe escolher o lado certo para defender. 

As irmãs de Feyre possuem uma atenção maior neste volume, pois foram transformadas no livro anterior. As duas, no começo, eram quietas, frias, porque não gostaram da transformação em fééricas, pois foram transformadas à força e não porque queriam. Elain estava noiva de humano e, das duas, foi a que mais sofreu durante os acontecimentos do livro. Pedia para voltar para casa, querendo ser humana,  não aceitando Lucien perto dela, contudo, do meio do livro para o final, depois de perceber que Feyre precisaria de toda ajuda possível, ela demonstra interesse aos poucos e ajuda a Corte Noturna.

Nestha ficou amarga, muito fria e forte, muito forte. Ela foi a que mais me irritou no início da leitura, mas desde o começo Feyre percebeu que sua irmã possuía uma mágoa muito forte por ela. Contudo, Nestha acabou se mostrando uma personagem de peso neste volume, e espero que Sarah tenha boas ideias para o que virá nos próximos para elas, pois não se pode desperdiçar esse tesouro. Ela tem uma frieza em tudo que fala, observa tudo ao seu redor e mantém Elain por perto, com isso acaba afastando Feyre das duas. 

Rhys e sua família não perderam o foco neste volume, são personagens cativantes, engraçados, com piadas e humor negro para todos os momentos, entretanto nunca deixam de apoiar uns aos outros, mas também, quando não aceitam ideias ou propostas para os acontecimentos, eles brigam de uma maneira que machucaria qualquer um. Apesar das circunstâncias, ficarem separados não é uma solução. O que me agrada neles é a forma de conversarem e decidirem o que fazer e como fazer, cada um deles tem uma função própria e nunca brigam por isso, aceitam pessoas ao seu redor, mas sempre com um pé atrás, e se essa pessoa se mostrar feliz em ajudar e a viver com eles sem atrapalhar, eles irão aceitar com os braços e coração aberto.

CORTE DE ASAS E RUÍNA tem muitas reviravoltas, personagens novos que se juntam ou ficam do lado inimigo, atritos e discussões sérias, poderes que alguns não sabiam que outros tinham são mostrados e assim ficamos sabendo em quem podemos confiar e quem tem o maior poder. Uma guerra entre força e poder contra Grãos Senhores que pretendem lutar para manter seus locais fora da destruição, mas vemos que eles abrem seus corações em momentos que me deixaram aflita. Nunca perdi a esperança e, no fim, pude respirar novamente, pois eles mostraram que possuem corações e que se importam, mesmo que seja um pouquinho e com receio.  

Compartilhe este post:

Larissa Maciel

Sou louquinha, alegre, muito difícil me encontrar de mau humor, apenas quando passo a manhã sem comer nada, apenas desse modo, kkkkkk. Os livros são parte da minha vida há 5 anos, então já li bastante, mas como sabem, ler nunca é demais e sempre acrescento mais leituras. Sou estudante de Recursos Humanos, contudo o sonho é cursar Jornalismo e sou resenhista em alguns blogs. Prazer, Lari.

14 COMENTÁRIOS

  1. Larissa!
    Pena que não tenha gostado do segundo livro, acho que foi a primeira pessoa que vi não ter gostado, mas nem posso falar nada...
    Devo confessar que não li ainda nenhum dos livros da série, mas sempre leio resenhas e fico bem interessada por acompanhar a cida de Rhys e Feyre, além das outras personagens.
    Desse último livro,fico bem feliz em saber que no enredo tem intrigas, traições, alianças improváveis, amizades, redenção, tudo que como leitor, queremos em um livro para nos prender.
    Bom saber que terá mais um para complementar os amantes da série…
    Bom final de semana!
    “Os lírios não bastam. As leis não nascem das flores. Meu nome é luta, e escreve-se na história.” (Luciana Maria Tico-tico)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA MARÇO: 3 livros + vários kits, 5 ganhadores, participem!
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  2. Graças a esse maravilhoso blog tenho o box dessa série espetacular!
    Antes de começar a leitura de Corte de Espinhos e Rosas já tinha alguns spoilers em relação ao casal principal. Pois um grupo do qual faço parte no face ACOTAR é uma das séries mais aclamadas e já sabia que não ia terminar bem a relação de Tamlin e Feyre. Apenas não sabia como Rhys (o queridinho de todos) ia entrar na disputa pelo coração da Feyre.
    Minha leitura atual é Corte de Névoa e Fúria e devo concordar com você em dois pontos Larissa: estou profundamente #Decepcionada com as atitudes de Tamlin e também a leitura não está fluindo como em Espinhos.

    ResponderExcluir
  3. Antes de tudo, é preciso falar das capas desta trilogia! Aliás, é um dos box mais lindos que já foram lançados, na minha humilde opinião.
    Ainda não pude ler nenhum dos livros, mas eles estão na lista de desejados desde que foram lançados.
    E morro de vontade conhecer essa menina, que depois de tanto "apanhar", teve que crescer na marra. Amo histórias assim, de crescimento, ainda mais quando é tão visível. Fiquei meio apreensiva em relação a mudança de caráter dos personagens.rs
    Tipo, ele já tinha um pontinha de maldade né?Só pode!
    Sei que quero muito ler os três livros e espero fazer isso em breve.
    Beijo

    ResponderExcluir
  4. Oi Larissa!
    Acompanho resenhas dos livos desde o lançamento, tenho curiosidade de ler os livros da autora, mtas pessoas que leram flaram mta coisa boa dos enredos, qro mto uma oportunidade de ler e conhecer tbm, as capas me chamaram atenção desde que vi, o enredo tbm, parece bom e espero não me decepcionar já que a expectativa é grande.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  5. Não sei da história toda, mas se tem uma coisa que adoro é ver como essa trilogia se desenvolve. No primeiro livro parece ser tudo muito bom, aí vem o segundo e começa as reviravoltas e surpresas e personagem mudando e tudo isso. Gosto da ideia de personagens mudarem, seja algo bom ou ruim, porque dá uma diferença e quebra aquela coisa de a gente esperar tal jeito pra história. Com umas mudanças assim fica inesperado, mais interessante. Num momento você gosta de tal pessoa e no outro as coisas mudam. Achei isso legal. E a Feyre tem uma evolução e tanto ao longo dos livros pelo que vi. É aquela personagem que já me deixou cheia de expectativas. Ansiosa pra ver onde toda essa história vai dar. Tô louca pra ler também ^^

    ResponderExcluir
  6. Oi, Larissa.

    Acho que o Rhys é o tipo de personagem que vai evoluindo, mostrando um outro lado, conforme vai dando espaços à novas emoções...

    E a Feyre diante de tudo o que passou, vai se fortalecendo e quebrando toda sua fragilidade.

    ResponderExcluir
  7. Oi Larissa.
    Ainda não li essa trilogia, mas quero muito.
    Parece que acontece muitas coisas no segundo e no terceiro livro.
    Fico um pouco ansiosa quando os autores mudam a personalidade e a tomada de decisão dos personagens. Espero conseguir superar isso e gostar dessa mudança.
    Vou tentar ler a trilogia ainda esse ano.
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Olá, eu estou com os três volumes em minha estante, só estou esperando o momento adequada para iniciar a leitura. Sarah J. Maas monstra algumas inconsistências incômodas na caracterização dos personagens, não definindo claramente as inclinações da cada um deles, mas é inegável que o universo criado pela autora cativa qualquer leitor. Beijos.

    ResponderExcluir
  9. Olá! Ai confesso que ainda não comecei a leitura dessa série, em parte por falta de tempo e em parte porque ela ainda não me conquistou. Mas só vejo coisas positivas em relação a ela (inclusive o preço). Apesar de uma reviravolta com as personalidades dos personagens, os livros trazem muito do que eu gosto nas leituras, fantasia, romance, amadurecimento. Espero que em breve eu me apaixone de vez pela história e comece a leitura.

    ResponderExcluir
  10. Oi Larissa, estou com essa trilogia em minha estante para ler assim que possível, e li essas duas resenhas com um certo ar de despreocupação para ver se não lembrarei de muitos detalhes quando for ler e assim não carregar nenhum spoiler, mas gostei de saber que a personagem mudou muito de um livro para o outro assim não sou pega de surpresa e me sinto chateada com isso, esse foi um ótimo ponto para se discutir!

    ResponderExcluir
  11. Não gosto de livros de fantasia,se eu comprasse o box desses livros seria unicamente para enfeitar a estante por ter me apaixonado pelas capas,não consigo gostar já tentei mas a leitura não flui.

    ResponderExcluir
  12. Oi Larissa!
    Sou louca por essa trilogia, estou juntando meu dinheirinho para poder comprar o box de uma vez, eu quero muito ler essa série, e essas capas? São lindassss. Tô apaixonada!!

    ResponderExcluir
  13. Eu ainda tô no primeiro livro dessa trilogia mas já estou completamente apaixonada pelo universo que a autora conseguiu Criar e desenvolver e assim que terminar ela eu vou ler a série O Trono de vidro que ela também já escreveu

    ResponderExcluir
  14. Oi, Larissa!!
    Nossa que trilogia é essa!! Estou louca para pegar os meus livros é começar a ler essa história incrível!! Adoro a Série Trono de vidro da Sarah J. Maas e sem vou amar a essa série também!!
    Bjos

    ResponderExcluir