PEDRO COELHO

SINOPSE: Pedro Coelho é um animal rebelde que apronta todas no quintal e até dentro da casa do Mr. McGregor, com quem trava uma dura batalha pelo carinho da amante de animais Bea.
DIREÇÃO: Will GLUCK
DISTIBUIÇÃO: Sonny Pictures
DURAÇÃO: 1h30
ELENCO: Domhnall GLEESON, Rose BYRNE, Daisy RIDLEY, Margot ROBBIE, Elizabeth DEBICKI e Sia.

Páscoa, e com ela vêm os chocolates, as festas religiosas e também os filmes. Nesse ano, temos bastantes opções, como o drama histórico MARIA MADALENA (a crítica, você pode ler AQUI) e o filme para a família, PEDRO COELHO. Baseado numa série de livros britânicos de sucesso de vendas, e de carinho por vários leitores, ganha agora uma grande produção, e já posso adiantar que o filme está bem legal, vamos lá!

O sapeca Pedro Coelho vive em um bosque com suas irmãs e seus amigos animais em harmonia e com muita energia. Eles tiram seus alimentos da horta, tal horta dentro de uma casa que tem um dono rude e malvado. Pedro teve seu pai morto pelo dono da horta há muito tempo e prometeu para sua família nunca os deixar passar fome. E nisso ele bola vários planos sobre como vencer as cercas e muros e furtar a horta do seu Severino. Até que em um determinado dia, Pedro e sua equipe conseguem invadir a horta, mas quando parecia que seriam pegos, o velho cai no chão para nunca mais levantar. Sua propriedade passa para um parente distante, um homem controlador, metódico e igualmente malvado com os animais. Logo, Pedro precisa mais uma vez fazer de tudo para vencer esse novo inquilino e fazer da horta um bem de todos os animais.

Admito que não sabia que o filme era baseado em livros famosos, e nas pesquisas, acabei descobrindo que sua autora também já ganhou um filme biográfico chamado MISS POTTER. Aliás, um filme muito agradável. Então em relação à adaptação e fidelidade com a essência do livro, não vou poder opinar, mas como um filme infantil, a produção se sai muito bem. Ao todo são cinco coelhos que atuam como os personagens principais: Pedro, sua três irmãs e um primo. Todos são carismáticos e é possível diferenciar cada um deles através das personalidades ou até de seus casaquinhos com cores diferentes. Obviamente, Pedro é o que recebe mais destaque, e mesmo sendo bagunceiro e levado, o personagem não é irritante e passa longe de ser mal feito. Os humanos são bem caricatos, mas daquele estilo que combina com a estranheza da trama. Quem declara guerra contra coelhos, né? O desenvolvimento dado ao neto do velho que herda sua casa é bem interessante, passa por traumas do trabalho e até uma falta de afeto, algo que nunca recebeu.

A trama é bem simples, daquelas que já vimos antes: um personagem precisa vencer o outro e conseguir algo, porém, com o tempo, acaba se afeiçoando com o inimigo e quando estão ficando amigos, um deles estraga tudo. Mas os clichês são usados a favor do filme e nada é irritante, pelo contrario, o filme até toma certas decisões bem surpreendentes e bizarras. E sim, tem bastante ação e momentos bem pesados. Pois é, estranho para um filme de criança. Digo pesado no sentido de um desvio de trama, alguns desfechos de personagens e consequências das lutas entre o homem e o coelho. Claro que nada disso é realmente pesado ou ofensivo para as crianças, está liberado levar os pequenos ao cinema.

Estrelando a produção, temos o ruivo Domhnall Gleeson, do filme QUESTÃO DE TEMPO e dos novos filmes de STAR WARS. Seu personagem é extremamente neurótico e controlador, além de ser bem engraçado e ter um carisma próprio. Rose Byrne é uma das vizinhas do homem e uma das que defende os animais e o fim das cercas na horta. Sua personagem é uma daquelas que sempre desperta o melhor nos outros a seu redor, equilibra muito bem com o protagonista mais azedo.

Os efeitos visuais são incrivelmente realistas e detalhados com os animais, principalmente com os coelhos. A trilha sonora nacional é composta por algumas canções do grupo ROUGE, que acabou de voltar à ativa, e uma musica é melhor do que a outra. No final, temos uma produção muito agradável e que vale uma ida ao cinema. Um programa perfeito para quem gosta de um filme infantil não muito bobo ou uma comédia para toda a família.

Compartilhe este post:

Rafael Yagami

Cinéfilo compulsivo, amante de livros e musica. A leitura e os filmes sempre me ensinaram a confiar em mim e ter sonhos grandes e é com isso que me armo todos os dias para lutar pelos meus objetivos.

16 COMENTÁRIOS

  1. Os ditos filmes para crianças sempre transmitem uma mensagem que serve também aos adultos.
    Não sabia que o livro era da Beatrix Potter. O filme da vida dela realmente é muito lindo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim sim, é ainda melhor quando um filme infantil diverte e interage com qualquer publico.

      Excluir
  2. Sou apaixonada por animações e não vejo a hora de poder conferir este. E é bem assim mesmo, nesta época doce do ano,sempre aparecem filmes religiosos, preciso ver Maria Madalena esta semana, e uma animação sempre voltada à coelhos e ovos.
    Confesso que não sabia que um filme tão simples era baseado numa saga de livros famosos e isso deu até uma pontinha a mais de vontade de ver logo.
    Verei com certeza.
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando descobri que era baseado nos livros já me animei ainda mais. No final do filme ainda rola umas homenagens ao livro, bem bonita.

      Excluir
  3. Oi Rafael!
    Tbm não sabia que era baseado em livros, adorei saber, eu já estou doida pra ver esse filme, desde que vi o trailer já m,e interessei bastante, espero ver logo.
    Vou procurar saber sobre os livros que inspirou o filme.
    bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem vários volumes publicados no Brasil para nossa alegria, quero muito conhecer o livro também.

      Excluir
  4. Achei interessante esse filme por ser algo infantil mas ter ali um certo peso, uns sentimentos e coisas que até são mais coisa de adulto que de criança pelo que entendi. Vi falando que ele mostra bastante sentimento, achei legal isso. Pode ser clichê e ter essas coisinhas que a gente até sabe pra onde vai levar, mas os personagens parecem ser bem carismáticos e manter a graça da história. Veria. Achei interessante essa história.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mesmo sendo uma comedia, ainda rola alguns momentos bem bonitos e até dramáticos, um filme muito simpático e completinho.

      Excluir
  5. Estou bem ansiosa em assistir esse filme vi muita gente elogiando ele e eu acho bem interessante para assistir junto com minhas primas pequenas até porque toda animação sempre carregada com uma lição de moral

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os menores vão se divertir com certeza, tem muitas coisas legais que divertem e prendem a atenção.

      Excluir
  6. Oi Rafael, amo filmes voltados para crianças porque assim podemos mergulhar nesse mundo sem culpa alguma (hihihi). Eu até pensei em ir assistir com minha filha porque acho super fofo esses filmes na época, trazem ainda mais verdade para o mundo lúdico da criança

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, combinam muito com a data, além de serem quase diversão garantida, eu me surpreendi bastante, não espera que o filme fosse tão divertido.

      Excluir
  7. Rafael!
    Bem, sou suspeita para falar, porque adoro as animações e filmes infanto juvenis.
    São descomplicados, engraçados e deixam sempre uma mensagem subliminar que devemos refletir.
    “Não cruze os braços diante de uma dificuldade, pois o maior homem do mundo morreu de braços abertos!” (Desconhecido)
    BOA PÁSCOA!
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, as vezes tudo o que nós precisamos é um pouco de diversão descontraída, vale muito a pena para qualquer época.

      Excluir
  8. Amei pedro o coelho, só queria que os livros tivessem classificação na capa,ficaria mais fácil comprar livros para presentear os filhos e amigos, geralmente compro e leio antes de presentear por medo de passar vergonha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, isso é bem chato, não ter uma numeração ou até um box né, nem sei por onde começar kkk

      Excluir