THE FRANKENSTEIN CHRONICLES

SINOPSE: John Marlott é um detetive que investiga uma série de crimes em Londres, durante o século 19. O diferencial é que estes crimes podem ou não ter sido cometidos por um cientista que tenta reviver os mortos.
TEMPORADAS: 1
EPISÓDIOS: 6
GÊNERO: Suspense/Terror
DURAÇÃO: 60 minutos
ANO DE LANÇAMENTO: 2015
CANAL: Netflix

Em THE FRANKENSTEIN CHRONICLES, acompanhamos o inspetor de polícia John Marlott (Sean Bean) em sua investigação para descobrir o responsável pelo desaparecimento de várias crianças, cujos pedaços dos corpos estão sendo usados para recriar a criatura do romance de Mary Shelley. A série se passa em 1824, seis anos após a publicação de FRANKENSTEIN OU O MODERNO PROMETEU, e John acredita que o assassino está reproduzindo as experiências do romance.

Uma das coisas que mais me chamou a atenção na série, é a reprodução de Londres: ruas de terra lamacenta; roupas grossas, sujas e velhas; um clima permanente de chuva e neblina; homens ricos de penteados pomposos, e homens pobres, de cabelos sebosos e mal penteados, entre muitos outros detalhes que representam com bastante fidelidade como era viver na Europa desse século.

Outra reprodução bastante fidedigna é o comportamento de indiferença das pessoas. Ninguém se importa muito com estranhos, as ruas estão cheias de mendigos, homens e mulheres dormem nos becos, cadáveres são transportados como pedaços de carne, o tratamento machista e a superioridade econômica e política de uma pequena parcela da população.

Outros detalhes, como quando John precisa se medicar por causa de uma doença venérea (sífilis), e o médico receita pílulas de mercúrio, que era o único remédio conhecido, há mais de quatrocentos anos, mas que tinha efeitos colaterais graves, como distúrbios mentais, por exemplo. Só em 1910 é que apareceu uma nova pílula baseada em arsênico, um veneno em quantidades maiores, e se comentava que era veneno contra veneno.

Todas essas características da época ajudam a moldar um cenário que, em conjunto com o tom mórbido das mortes, dão à série um clima tenso e macabro. Os comportamentos dos personagens seguem essa linha, como quando um cafetão e chefe de gangue de pequenos ladrões, encosta um ferro em brasa na perna de uma garota como castigo por ela não ter revistado direito John; ou as discussões sobre a legalidade de se realizar autópsias em qualquer cadáver, uma vez que esse ramo da medicina não era bem vistos.

Eu sou muito fã de Sean Bean, e ele consegue compor um John Marlott que passa confiança ao mesmo tempo que passa fragilidade por causa de seu trauma familiar. Ele consegue ter uma expressão dura e severa, para no segundo seguinte, fazer uma expressão de pura compaixão. Não conseguiria pensar em ator melhor para interpretar um personagem que vagueia por um ambiente tão hostil como era a Londres da época.

THE FRANKENSTEIN CHRONICLES é uma série de enorme qualidade, com poucos episódios, dona de uma história angustiante, que você assiste em um fim de semana. Não deixe de ver!

Compartilhe este post:

Carl

Tenho várias paixões: livros, gibis (muitos gibis), filmes, séries e jogos (muitos jogos de PC e consoles), fotografia, natação, praia e qualquer chance de viajar para conhecer novos lugares e pessoas. Lamento o dia ter apenas 24 horas - é muito pouco ;>) -, e não saber desenhar O.O

8 COMENTÁRIOS

  1. Achei interessante apesar de não ser o tipo de série que curto assistir

    ResponderExcluir
  2. Coloquei as duas temporadas da série para baixar no início da semana, só não consegui começar ainda pois ando perdida em Greys Anatomy(e diga-se de passagem, segunda temporada ainda :/) Creio que vou levar séculos para concluir, já que vou alternando com filmes também e driblando a falta de tempo a todo tempo.
    Mas acredito que não vou me arrepender quando começar a ver, pois adoro esse ar meio sujo que Londres tinha no passado, sabe, como algo pesado, encardido.
    E olhando Sean e lendo o que li acima, também penso que outro ator não teria caído tão bem(foi igualzinho dedo no nariz, encaixe perfeito)
    Verei com certeza!
    Beijo

    ResponderExcluir
  3. Oi Carl!
    Não tenho o costume de ver séries do gênero mas parece bacana, vou dar uma espiadinha qqr dia, vai que eu curto.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  4. Tava interessada em ver essa série e gostei ainda mais pelos tempos, uma coisa mais sombria e com esse clima tão sujo e coisa assim. Passa a ideia de outro tempo e achei isso legal. Se for bem feito fica bacana de assistir. E pela história é do tipo que me chama atenção também. Vi que tem uns atores conhecidos, foi outro ponto que gostei. Agora é arrumar um tempo pra ver. Mas gostei dela, deu vontade de assistir alguma hora.

    ResponderExcluir
  5. Carl!
    Acompanho essa série e é bem tudo o que falou mesmo, fizeram uma ambientação e figurino, fidedignos da época...
    Nem vou dar spoillers, porque você ainda comenta o início...mais para frente, muitas descobertas serão feitas e ficará estupefato!!
    “Não acredite em tudo que ouvires! Há mentiras que sempre serão ditas, e verdades que jamais serão pronunciadas...” (Eliane Azevedo)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA MARÇO: 3 livros + vários kits, 5 ganhadores, participem!
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  6. sinistro,essa série parece uma mistura de Sherlock Holmes e Frankenstein ,não gosto de nenhum dos dois,kkk

    ResponderExcluir
  7. Não fiquei muito interessado em assistir o filme ele não me chamou atenção e sinceramente eu tenho ficado bem chatinha com filmes acho que filmes históricos e de época tem me chamado mais atenção mas achei bem estranho essa mistura de Sherlock Holmes com Frankstein

    ResponderExcluir
  8. Assim como bem falou a minha colega de comentários a Carolina: Não fiquei muito interessado em assistir o filme ele não me chamou atenção e sinceramente eu tenho ficado bem chatinha com filmes. Espero cada vez mais um filme com u diferencial que me faça querer ver desde o título até os atores.,

    ResponderExcluir