A MALDIÇÃO DA CASA WINCHESTER

SINOPSE: Herdeira de uma empresa de armas de fogo, Sarah Winchester está convicta de que é assombrada pelas almas mortas através do rifle da família Winchester. Após as repentinas mortes do marido e do filho, ela decide construir uma mansão para afastar os espíritos e ao avaliá-la o psiquiatra Eric Price percebe que talvez sua obsessão não seja tão insana quanto parece.
DIREÇÃO: Michael e Peter SPIERIG
DISTRIBUIÇÃO: Paris Filmes
DURAÇÃO: 1H40
ELENCO: Helen MIRREN, Jason CLARKE, Sarah SNOOK e Eamon FARREN.

Winchester é o nome da empresa que fabrica armas de fogo, e Sarah é dona de 51% da companhia. Localizada nos Estados Unidos, no inicio do século 20, a empresa prospera. Porém, o marido de Sarah e sua filha vêm a falecer, levando assim a mulher a um luto profundo. Vivendo agora reclusa numa casa gigante onde as obras jamais estão finalizadas, vários boatos são espalhados a seu respeito. Esse é o fato real.

O filme pega esse fato e o transforma nisso: vivendo com obras intermináveis e um luto forte, os acionistas da empresa não acreditam que Sarah pode gerir a companhia. Um psiquiatra é chamado para poder comprovar a loucura da mulher, dando assim passe livre para tirarem a parte dela da empresa. Porém, ao chegar à casa, o médico se deparada com uma história de fantasmas.

O roteiro, baseado no fato real relatado acima, erra completamente na tentativa de aprofundar mais esse mito que ninguém pode explicar. A justificativa dada no filme, e que está presente no trailer (então não é spoiler), é que todas as vítimas das armas de fogo Winchester voltam para assombrar e atormentar a viúva. Com isso, ela constrói uma infinidade de quartos, com o propósito de aprisionar os espíritos e impedi-los de fazerem mal a sua família. Porém, um espirito que acabou de chegar está causando problemas, por ainda ter muita raiva. Sarah não consegue aprisioná-lo num quarto, logo ele começa a ser um perigo terrível para todos.

Uma das maiores incoerências na trama, é que a protagonista diz que apenas espíritos que ainda precisam resolver algo aparecem na casa. Porém, esse tal espírito poderoso, procura vingança, mas antes de morrer, ele conseguiu isso, fato mostrado num flashback, quebrando assim toda a lógica da trama. E sendo um roteiro ruim, não poderia faltar um número absurdo de conveniências e coincidências. O médico tem um desenvolvimento pequeno de personalidade e traumas do passado, e  milagrosamente ele vai achar todas as suas respostas nessa casa maluca.

E para irritar ainda mais, os sustos baratos estão presentes em todo o filme, aqueles malditos “jump scare”, onde do nada aparece uma imagem de terror com uma música super alta. Nenhum susto funciona e dá para prever todos antes de acontecer, aquela mesma fórmula fracassada, o personagem está olhando para um lado e quando volta a olhar para frente aparece algo assustador. A melhor coisa da produção é a casa em obras infinitas, é muito intrigante explorar todos os quartos, os corredores intermináveis e as escadas que não levam a lugar nenhum. Melhor ainda é pensar que essa casa ainda existe, e hoje é um museu localizado em São Francisco. Ela é até uma das casa mais mal assombradas do mundo. E aí, você teria coragem de fazer uma visita?

No topo do elenco, temos Helen Mirren, grande dama do cinema, premiada com um Oscar no seu papel de Elizabeth II da Inglaterra no filme A RAINHA, e aqui seu desempenho é esforçado. De fato, ela não tem muita coisa para fazer, já que sua personagem é pouco desenvolvida, mas sua relação com o médico é até interessante. Em dado momento, é a viúva maluca que está ajudando o médico a melhorar, uma boa virada de foco. Jason Clark dá vida ao médico e realmente parece um homem com traumas e que tem problemas com a bebida, é fácil sentir empatia pelo seu personagem. O resto do elenco é totalmente descartável e engolido pela protagonista. Ainda temos uma atriz que interpreta a filha da viúva, mas sua personagem é tão inútil que nem vale a pena falar mais a seu respeito.

Temos um filme extremamente defeituoso que baseia seu roteiro num fato real interessantíssimo e tem pelo menos dois personagens bons, então vale a pena? Só se você gostar muito do gênero e quiser assistir um filme de terror no cinema. Infelizmente, o elenco não consegue salvar o filme, que está destinado ao esquecimento em breve.

Compartilhe este post:

Rafael Yagami

Cinéfilo compulsivo, amante de livros e musica. A leitura e os filmes sempre me ensinaram a confiar em mim e ter sonhos grandes e é com isso que me armo todos os dias para lutar pelos meus objetivos.

12 COMENTÁRIOS

  1. Nossa que confuso. Apesar de ser estrelado por uma das minhas atrizes favoritas esse filme não tenho a menor vontade de assistir

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É um filme bem nada com nada mesmo, pena pois tinha potencial.

      Excluir
  2. Segunda crítica bem negativa que leio sobre este filme. E eu, que já sou medrosa por natureza, pretendo ficar bem longe de ver ele..rs
    Ou se ver, já vou saber bem onde estou pisando, pois pelo que entendi acima, o roteiro é tão sem noção que não há sustos, mas sim, questionamentos!rs
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, em vez de sustos, você sai do cinema cheio de duvidas, um roteiro bem bem fraquinho.

      Excluir
  3. Rafael bota defeituoso nisso, eu não curti o filme em nenhum momento, não consegui me conectar á ele, mto ruim na minha opinião, ainda mais qdo vc cria uma certa expectativa e literalmente é decepcionante...
    Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muitos defeitos né, além de ser um pouco tosco quando analisamos com calma, são filmes assim que tiram a credibilidade do gênero, preguiçosos e mal desenvolvidos.

      Excluir
  4. Oi Rafael.
    Se não fosse defeituoso eu nem iria assistir haha não sou muito fã de filmes de terror, eu assistia poucos mas eram menos assustadores, agora esses assim que envolva espírito em casas ou prédios eu passo bem longe. Kkkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Imagina ainda um filme de terror e ainda um filme ruim? esse é para passar bem longe mesmo kkkkk

      Excluir
  5. Vishi, vi o trailer desse filme e já não achei graça nenhuma, ainda mais pelo jeito da história que não é lá das minhas favoritas. Se tem defeito e coisa incoerente não é nem novidade. Porque filme desse tipo deixa tanto a desejar? A maioria das opiniões que vejo reforçam aqueles defeitos, clichês, falta de desenvolvimento...ai gente =/
    Não tenho nem coragem de ver por já saber que não vou gostar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, é difícil achar quem gostou dessa bomba. Um projeto interessante que infelizmente morreu no caminho.

      Excluir
  6. Oi!
    Não gosto de filmes de terror por isso não tinha ouvido falar desse filme ainda, a historia não me chamou atenção e pelo que vi parece que desagradou os fãs do gênero, ainda mais não tendo coerência o roteiro !!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente é difícil achar gente defendendo esse filme, mal estreou e já está bem esquecido.

      Excluir