HARRY POTTER E AS RELÍQUIAS DA MORTE

SINOPSE: Desta vez, Harry Potter foi encarregado de uma tarefa obscura, perigosa e aparentemente impossível: localizar e destruir os Horcruxes remanescentes de Voldemort. Potter nunca esteve tão sozinho nem teve de enfrentar um futuro tão sombrio. Porém, de algum modo, Harry deve encontrar dentro de si próprio a força para completar a tarefa que lhe foi dada: ele deve sair do ambiente acolhedor e seguro da Toca para seguir sem temor nem hesitação pelo inexorável caminho que lhe foi traçado... Na sétima e última parte da saga de Harry Potter, J.K. Rowling revela de modo espetacular respostas que há muito são esperadas. A encantadora e elaborada narrativa, com guinadas repentinas em compassos de tirar o fôlego, confirma a autora como uma grande contadora de histórias cujos livros serão lidos, lidos e lidos mais uma vez - J.K ROWLING - Editora ROCCO - 2007 - 551 páginas.

Leitores, bem-vindos ao último livro! Pois bem, depois da morte de um determinado personagem, Harry viu que estava na hora de ir atrás do seu destino, e mesmo querendo ir sozinho, seus amigos jamais o abandonariam. Durante a saída da casa de seus tios, Harry se vê cara a cara com Voldemort mais uma vez, e o inimigo parece que está cada vez mais perto de destruir sua vida, e ele acaba se culpando pelo perigo que causa aos outros.

Temos um casamento nesse livro, casamentão, onde se descobre o símbolo das relíquias da morte (aaaaaaaaaaah, daí vem o titulo, isso mesmo).  Com as relíquias, Harry pode combater as Horcruxes de Voldemort e, assim, tentar derrotar o vilão, que anda destruindo toda a comunidade mágica.

Mesmo sem estar na escola, Harry descobre o que está ocorrendo lá e sente pena dos amigos que estão sofrendo com os novos professores. Sabe-se também das torturas e mais mortes acontecendo, tanto no mundo bruxo quanto nos trouxas.

Percebi que esse foi o livro da enrolação, pelo menos a meu ver foi isso. Boa parte da história se transcorre entre os garotos indo de um lado para outro, sem saber ou fazer nada. Só depois de muito tempo é que finalmente tomam um rumo, no ministério da magia e, finalmente, em Hogwarts, onde se passa a batalha final.

Vi que o livro pôs à prova a amizade dos garotos, pois por mais que eles se amem, porque sim, é amor, eles acabam sendo separados. Percebi que muita coisa ficou em aberto depois da batalha final. Eu, como leitora, queria saber o que aconteceu, como foi reconstruída a escola, quem se tornou novo diretor, como o ministério da magia se reergueu, como foi lidar com tantas mortes.

Sobre as mortes, também achei muita morte desnecessária, e eu não senti emoção em quase nenhuma (lembrando que eu sou muito chorona em relação a livros). A J.K. trouxe uma boa transformação no final, depois de muita enrolação durante o livro, mas acredito que ela deveria ter enrolado um pouco menos para fazer a história não parecer forçada no final.





Compartilhe este post:

Amanda Mesquita

Moro em Guarulhos, São Paulo, sou do signo de trouxas, amo comer coxinha, torta de bis com morango, açaí e cachorro-quente de 50 metros de comprimento, sentada em uma mesa, ao lado da minha melhor amiga, no meio da bienal.

13 COMENTÁRIOS

  1. Me emocionei e muito com uma determinada morte nesse livro.
    Gostei que teve intrigas, brigas, desconfiança e traição. E JK mescla tudo isso, devo ressaltar que magistralmente, com amizade, amor , lealdade e é claro o Mega casamento citado.
    Em linhas gerais acho um livro agradável, com um final épico.

    ResponderExcluir
  2. Oi, Amanda.

    Finalmente, nesse último desafio, o Harry terá que enfrentar tudo sozinho (sem precisar da ajuda de ninguém), em busca da tal relíquia... Que acredito que será decisivo!

    ResponderExcluir
  3. Olá Amanda!
    Já fiquei curiosa pra ler, as mortes com toda ctz irão me derrubar ...
    Harry ter que enfrentar td sozinhos sem seus amigos fiéis já é uma evolução e tanto, espero conseguir ler os livros um dia...
    Bjs!

    ResponderExcluir
  4. Sei lá, não achei enrolação não.rs Acabei lendo toda a saga já tem um tempo e acredito que o que a autora se propôs a fazer, ela conseguiu. Tá, com três livros ela já teria feito tudo que tinha pra fazer,mas aí onde viria toda a emoção?
    É uma saga juvenil, precisa um pouco dessa enrolação, até para mostrar o crescimento de Harry ao decorrer do tempo.
    Leitura mais do que recomendada!
    Beijo

    ResponderExcluir
  5. Esse final vi no cinema e já lembro mais da história. Morte de personagem sempre acaba me deixando com alguma emoção, mas teve coisa aí que nem vi graça também. E o tom um pouco enrolado no livro pode ser chatinho, mas se no final as coisas esquentarem pode ter graça. Os ganchos pra mais, coisas em aberto, às vezes me deixam decepcionada por querer saber aqueles detalhes, mas se talvez ela faça mais histórias explicando fica bom né. Quem é fã já vai ter aquela graça a mais de ler outras coisas desse universo e poder saber o que aconteceu.

    ResponderExcluir
  6. Olá Amanda,
    Ah, não acredito que não se emocionou? Eu chorei em cada uma delas, inclusive na do livro anterior, rsrs. Também achei que o livro foi meio enrolado, mas como gosto do universo que a Rowling criou até curti porque era o último livro. Nossa, várias vezes a amizade deles foi colada a prova, mas tudo deu certo no final, ainda bem, basta o que já tinha sofrido, rsrs.
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Oi Amanda.
    Parece que a autora não acertou a mão nesse último livro. Que pena. É tão ruim quando lemos o último livro e parece só enrolação e o desfecho acontece nos últimos capítulos de forma corrida e ainda com algumas pontas soltas.
    Eu também sou mega chorona. Choro até com animação. Espero me emocionar com as mortes, mesmo que não seja de um personagem que eu goste muito rs
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. " Eu, como leitora, queria saber o que aconteceu, como foi reconstruída a escola, quem se tornou novo diretor, como o ministério da magia se reergueu, como foi lidar com tantas mortes." Seria mais enrolação e aposto que iria reclamar que agora o livro ta longo demais hahaha, uma pena que não curtiu, esse final é muito conciso e emocionante, pelo menos para mim. Concordo que tem algumas mortes desnecessárias, mas no caso eu acho é que faltou culhões na JK em matar pessoas realmente importantes, morreram na maioria figurantes e uns personagens que ninguém liga, nem parece que a guerra foi seria mesmo kkk

    ResponderExcluir
  9. Nunca sequer pus as mãos nos livros de HP, mas farei quando tiver um tempinho. Semprei fui bem curiosa com a saga.

    ResponderExcluir
  10. Oi Amanda!
    De modo geral o último livro da saga não foi meu favorito mas eu gostei bastante. Realmente teve muita coisa que foi um pouco fora da ação mas até dessas partes eu gostei porque conseguia aproveitar o tempo um pouquinho a mais com os meus queridos personagens. Agora quanto as mortes eu senti muito a de um dos meus personagens favoritos, marcou auhahua

    ResponderExcluir
  11. Aí senhoor, tenho que arrumar um tempão para ler todos os livros de Harry Potter e rever todos os filmes (faz muuuito tempo que assisti)...

    ResponderExcluir
  12. Puxa, como falei anteriormente, não sou fã de Harry Potter, tentei, mas não consegui me agradar com a história, infelizmente.

    ResponderExcluir
  13. Oi, Amanda!!
    Espero gostar mais do que você sobre o final desse livro. Fiquei com as mesmas perguntas depois que assisti o filme.
    Bjos

    ResponderExcluir