A CAÇADORA DE DRAGÕES

SINOPSE: Primeiro volume de uma trilogia fantástica, em que dragões e humanos estão em guerra - e cabe a uma garota matar todos eles. Quando era criança, Asha, a filha do rei de Firgaard, era atormentada por sucessivos pesadelos. Para ajudá-la, a única solução que sua mãe encontrou foi lhe contar histórias antigas, que muitos temiam ser capazes de atrair dragões, os maiores inimigos do reino. Envolvida pelos contos, a pequena Asha acabou despertando Kozu, o mais feroz de todos os dragões, que queimou a cidade e matou milhares de pessoas - um peso que a garota ainda carrega nas costas. Agora, aos dezessete anos, ela se tornou uma caçadora de dragões temida por todos. Quando recebe de seu pai a missão de matar Kozu, Asha vê uma oportunidade de se redimir frente a seu povo. Mas a garota não vai conseguir concluir a tarefa sem antes descobrir a verdade sobre si mesma - e perceber que mesmo as pessoas destinadas à maldade podem mudar o próprio destino - Kristen CICCARELLI - Editora SEGUINTE - 398 páginas - 2018.

A CAÇADORA DE DRAGÕES é um livro que chama a atenção logo de cara. Com uma capa vermelha, premissa envolvendo dragões e muito sucesso no exterior, não tinha como evitar as altas expectaticas. Comigo não foi diferente. Quando eu comecei essa leitura, estava muito empolgada. E as primeiras 100 páginas foram incríveis, especialmente pelo universo complexo, rico em detalhes e muito bem construído.

A premissa básica desse livro é que certas histórias, quando contadas, atraem dragões. Por isso, essas histórias foram proibidas. Eu simplesmente amo essas premissas lúdicas e, de fato, o livro todo tem esse tom de fábula, o que me encantou. Porém, conforme a história foi se desenvolvendo, ela foi tomando um rumo inesperado e, particularmente, indesejado. Esse tom lúdico foi ficando de lado, para dar lugar aos relacionamentos amorosos e conflitos políticos.

Ao longo da leitura, eu me vi pedindo para que a história retornasse ao que era nessas primeiras cem páginas. A impressão que eu tive, foi que ainda havia muito a ser explorado. A história se desenvolve de forma lenta, dando atenção demais a aspectos que não eram tão interessantes e deixando as melhores partes de lado. É claro que pode ser que você goste desse rumo. Até porque não há nada de errado no desenvolvimento dela, só não foi o que eu esperava.

Ao longo do livro, algumas dessas histórias proibidas são narradas, e isso deixa tudo ainda mais completo. Sem contar que as histórias são narradas de forma muito doce e sensível.

Nossa protagonista, Asha, é incrível. Eu adorei ela do início ao fim. Ela é muito real, com seus medos e inseguranças, mas também é muito forte e faz o que precisa ser feito.

Asha possui, em seu passado, um evento que a marcou física e emocionalmente. E isso continua refletindo em sua vida. A personagem está longe de ser um exemplo, ela possui muitos defeitos e falha em muitos aspéctos. E eu amo isso, pois permite que o leitor veja o seu crescimento e o seu amadurecimento, criando um vínculo maior.

Alguns personagens são bem caricatos. Sabe esses vilões sem causa? Que são maus pelo simples prazer da maldade? Pois é, o livro tem esse tipo de personagem, que eu considero bem rasos.

Por outro lado, os conflitos e os mistérios apresentados na história são muito envolventes e gostosos de acompanhar. As reviravoltas, apesar de não serem totalmente surpreendentes, são bem desenvolvidas e bem trabalhadas.

Os dragões apresentados também são muito interessantes. De modo geral, eles não diferem muito de outros dragões que conhecemos da cultura pop, mas eles têm algumas peculiaridades que os tornam diferentes e únicos.

A mitologia envolvendo Namsara e Iskari é fantástica e foi uma das coisas que eu mais gostei. Na verdade, todas as histórias contadas são incríveis e essenciais para compor esse universo que a autora criou.

Então, para resumir, A CAÇADORA DE DRAGÕES é um livro de fantasia muito bem construído e original. Como primeiro volume de uma trilogia, ele cumpre bem seu papel de inserir e apresentar ao leitor o universo. Estou ansiosa pela sequência, já que eu sinto que ainda há muito para ser explorado.


Compartilhe este post:

14 COMENTÁRIOS

  1. Também curto muito histórias lúdicas. Dragões estão na moda e tenho um carinho muito especial por eles.
    A primeira vez que vi sobre a Caçadora de Dragões foi nas Lives da Seguinte e desde então me interessei muito.
    Espero que os próximos dois livros continuem tão bons quanto esse

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Oi, Priscila.

    Acho que essa característica dos dragões surgirem por meio das histórias contadas e o que elas causaram através da Asha, é o encaixe perfeito.

    E a Asha me parece ser o tipo de personagem que é forte, por enfrentar os dragões, por mostrar destreza e por querer trazer à tona a sua vingança.

    ResponderExcluir
  4. Sem sombra de dúvidas, a capa é maravilhosa!!!E claro, instigante!
    Sou apaixonada por histórias lúdicas, que sempre remetem aquelas velhas histórias de contos de fadas, onde a imaginação fluía com mais soltura.
    Fazia tempo que não via ou lia nada sobre dragões, então adorei de cara a premissa do livro e antes de tudo, já quero muito poder ler.
    Ruim que a autora meio que se perde do enredo um pouquinho, mas parece que depois ela retoma o fio da meada e tem uma boa conclusão do primeiro volume.
    Beijo

    ResponderExcluir
  5. Olá Priscila!
    Conhecia o livro por nome não tinha lido nd sobre ele ainda, gostei de saber que é uma trilogia e que a leitura é boa, me chamou atenção essa capa linda e lendo a sinopse e sua resenha só me deixou com mais vontade de conhecer a história, vou add aos desejados.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  6. Eu amo histórias lúdicas e mais com um toque de fábula. Gostei bastante da premissa, a capa é tão lindo também. Não conhecia essa trilogia. Acho tão interessante a inclusão dos dragões, me encanta. É uma pena que a história tenha se perdido e desagradado, pelo menos em partes, por outro lado, a sinopse e os fatos depositados na resenha, me empolgaram bastante.

    ResponderExcluir
  7. Só eu lembrei de Dragão Ocidental da Disney com essa historia? KKKK. Primeiramente, que capa linda, ''segundamente'' também fiquei encantada com a premissa do livro, uma pena que você não gostou da historia ter tomado rumos mais "humanos", eu não li então não posso afirmar , mas isso me parece deixar tudo um pouco mais interessante, "terceiramente" odeio esses vilões rasos tanto quanto você, eu gosto de vilões com motivo, que me façam querer saber o lado dele da historia, os carismaticos são os melhores nisso. Por fim "quartamente" amei o jeito como você abordou a personagem principal na resenha, me fez imagina-la como uma pessoa que eu fiquei muito interessada em conhecer, por isso pretendo ler esse livro o quanto antes. Abraços

    ResponderExcluir
  8. Gostei dessa premissa das histórias, a coisa mais lúdica da trama. Não sei se iria me importar tanto com mudar o rumo depois de umas cem páginas, aí é com cada leitor mesmo. Pelo que falou acho que iria gostar, só teria uma mudança mesmo no estilo das coisas que já vi até certo ponto e tal. Mas aí depende de como é o resto, como é feito. Chamar atenção isso chamou. Deu vontade de conhecer.

    ResponderExcluir
  9. Talvez a escritora quis prender a atenção ao começo para se adaptar à história ao longo do livro ou se animou demais apenas no inicio. rs
    Certamente não entendi muito sobre realmente do que se trata a leitura. Mas pelo titulo e a capa, com certeza seria daqueles que iria ver na estante e comprar.

    ResponderExcluir
  10. Priscila!
    Gosto de toda mitologia que envolve os Dragões.
    Pena que toda boa premissa do início que tornou a leitura mais lúdica, foi se perdendo no decorrer das báginas, causando um pouco de decepção.
    Desejo um ótimo final de semana e um feliz dia da mães abençoado!
    “Moral é o que te faz sentir bem depois de tê-lo feito, e imoral o que te faz sentir mal.” (Ernest Hemingway)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA MAIO – 4 livros + vários kits, 5 ganhadores, participem!
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  11. Olá, não posso nem ver algo que envolve dragões que já quero. E com esse livro não foi diferente, uma vez que toda a mitologia criada pela autora convence o leitor e este não tem dificuldade em imaginar o universo fantástico criado. Espero que a editora publique rápidos os próximos volumes da trilogia, que tem muito potencial. Beijos.

    ResponderExcluir
  12. Olá! Amo uma boa história de fantasia e essa parece ser bem interessante, apesar de deixar isso um pouco de lado no decorrer do livro. Ter uma protagonista mais real, só faz com que a leitura se torne ainda mais interessante, mas acho que vou esperar pela continuação, pois não curto muito ter que esperar.

    ResponderExcluir
  13. Primeiramente, U A U!
    Tem dragões? Já quero então.
    Adoro premissas lúdicas, pena que foram deixando de lado. Não gosto muito de histórias com conflitos políticos. Quem sabe futuramente eu possa ler e assim também ler os livros seguintes...

    ResponderExcluir
  14. Oi, Priscila!!
    Adoro livros de fantasia e achei bem bacana a história de dragões e humanos e que eles estão em guerra. Gosto muito de livros que prende atenção quando estamos lendo e já estou muito interessada nessa história.
    Bjoss

    ResponderExcluir