COBRA KAI

SINOPSE: Cobra Kai acontece 34 anos depois do filme original e segue um Johnny Lawrence fracassado, que busca redenção, ao reabrir o infame dojo Cobra Kai, reacendendo a sua rivalidade com o agora bem-sucedido Daniel LaRusso, que tem lutado para manter o equilíbrio em sua vida sem a orientação de seu mentor, Mr. Miyagi. Dois homens que direcionam os traumas do passado e as frustrações do presente na única maneira que eles sabem como resolver: através do karatê.
TEMPORADAS: 1
EPISÓDIOS: 10
GÊNERO: Ação/Drama
DURAÇÃO: 25/35 minutos
ANO DE LANÇAMENTO: 2018
CANAL: Youtube Red

A década de 1980 é um ícone da cultura pop. Em um período de dez anos, foram lançados filmes que influenciaram, e ainda influenciam, tudo o que veio depois. DE VOLTA PARA O FUTURO, CURTINDO A VIDA ADOIDADO, E.T. O EXTRATERRESTE, CLUBE DOS CINCO, INDIANA JONES, OS GOONIES, O ILUMINADO, PLATOON, TOP GUN, CONTA COMIGO, DIRTY DANCING, e tantos outros que nossos pais assistiram, que viraram referência de Sessão da Tarde, e que afetaram a forma de contas histórias nas telonas. E um dos reis dessa época, foi KARATÊ KID!

Quem já sofreu alguma espécie de bullyng, ou seja, quase todo mundo, ainda vibra com a história do garoto que apanha, se apaixona, aprende Karatê, consegue vencer seus inimigos e ainda deixa mensagens de amizade, de superação, de persistência, de disciplina e de respeito. Quem nunca viu a icônica cena do golpe com o pé em posição de garça? É de arrepiar!

KARATÊ KID foi tão marcante, que os três atores principais, nunca conseguiram se livrar de seus personagens: Ralph Macchio, sempre será Daniel Larusso; William Zabka, sempre será Johnny Lawrence; e, claro, o falecido e saudoso Noriyuki “Pat” Morita, sempre foi visto como o mestre Miyagi.

Então, ano passado foi anunciado que estava em produção uma série para o Youtube chamada COBRA KAI, que continuava os acontecimentos de KARATÊ KID, só que trinta e quatro anos depois, com Daniel como um bem-sucedido dono de lojas de carros, e Johnny como alguém perseguido pelo fracasso, que resolve reabrir o infame dojo Cobra Kai para tentar se reerguer.

A maioria das pessoas torceu o nariz para essa volta, com medo de estragarem algo que existe como referência pop de toda uma geração, mas, assim que você termina de assistir os dez episódios de 30 minutos cada, só tem vontade do tempo passar rápido para poder assistir a segunda temporada, que já foi confirmada, devido ao sucesso, que superou, inclusive, em termos de audiência e interesse aos de 13 REASONS WHY e PERDIDOS NO ESPAÇO.

Macchio e Zabka estão na série como eram três décadas atrás, com uma vantagem para Zabka: agora, ele consegue surpreender e transformar seu personagem de um vilão para um homem imperfeito, que tem boas intensões, que faz as coisas da forma errada sem querer, e que o público consegue compreender e gostar. Devo dizer, até, que ele é a melhor coisa da série, ficando, inclusive, acima de Macchio.

Os dez episódios são recheados de cenas nostálgicas, inclusive na visita a locais que vimos no filme, flashbacks e revisitações de ações que foram adaptadas para nossos dias. Entretanto, a série não tenta copiar o enredo do filme, pelo contrário, ela inverte as situações dos dois personagens, não em termos morais, mas em termos de soluções, acrescenta o peso de todos os anos que eles viveram e as perdas que tiveram, inclusive as dificuldades familiares, e chega a um clímax que surpreende pelo gancho impactante para a segunda temporada.

O único problema que, de certa forma, já era esperado, é que devido à incerteza de sucesso, COBRA KAI recebeu um pequeno orçamento de produção, e isso afetou o elenco secundário e algumas locações. É percebível a inexperiência dos jovens, algumas atuações são terríveis, e a maioria dos cenários é sofrível. Mesmo assim, isso não afeta a experiência, e acredito que será bem diferente na segunda temporada, que deverá receber um capital substancialmente superior.

COBRA KAI cumpre, com enorme sucesso, seu objetivo, e abre um sorriso em todos os que viram o filme original!


Compartilhe este post:

Carl

Tenho várias paixões: livros, gibis (muitos gibis), filmes, séries e jogos (muitos jogos de PC e consoles), fotografia, natação, praia e qualquer chance de viajar para conhecer novos lugares e pessoas. Lamento o dia ter apenas 24 horas - é muito pouco ;>) -, e não saber desenhar O.O

5 COMENTÁRIOS

  1. Não sabia dessa série.
    Vou procurar pra assistir
    Adorava Karate Kid

    ResponderExcluir
  2. Puxa, que nostalgia gostosa tanto ler a crítica, quanto ver o trailer!
    Acompanhei todos os filmes na época e vibrava com tudo que os filmes traziam, lutas, ensinamentos, cenas épicas.
    Confesso que não sabia da existência da série,mas claro que já bateu aquela vontade de ver.
    O tempo judiou de uns meninos bonitos aí.rs em contrapartida, foi generoso com outro.rs
    Vou à caça!rs
    Beijo

    ResponderExcluir
  3. Nossa, aqueles filmes tipo Karatê kid marcaram mesmo uma época e achei interessante essa ideia de uma continuação assim. Mas confesso que não deu aquela vontade de assistir. Sei lá, não agora. É interessante e pra quem curte o conceito pode ser bem legal, mas ainda não me chamou muita atenção =/

    ResponderExcluir
  4. Oi Carl!
    Eu não curto mto não, mas o maridão, adora, vou repassar a dica á ele.
    bjs!

    ResponderExcluir
  5. Carl!
    Não conhecia a série e até gosto dos filmes no estilo.
    Vou procurar para assistir.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir