COMO FAZER UMA RESENHA?


Você quer criar um blog literário, ou quer fazer parte de um blog como resenhista, ou mesmo precisa entregar um trabalho escolar com o tema e não sabe exatamente como construir uma resenha, a primeira coisa que precisa saber, é que resenha não é resumo. Resumo é a descrição sintetizada, sucinta, dos principais acontecimentos de uma história, sem qualquer opinião ou crítica. Já resenha é uma análise crítica, objetiva e informativa de uma obra.

Bem, então como fazer uma resenha? Vou colocar em partes, assim fica mais fácil!

ORTOGRAFIA E GRAMÁTICA

Todo texto que for lido por um número indeterminado de pessoas, precisa ser claro. E para ser claro, precisa ter o máximo possível de correção na escrita. Se você não é proeminente no Português, pelo menos use o Word, ou outro editor de textos, que possua autocorreção. É o mínimo que poderá fazer para não cometer erros que prejudiquem a compreensão do seu texto, ou desanimem quem for ler de chegar ao fim.

Uma vez assisti a um vídeo no Youtube, onde uma pessoa alegava que para se comunicar não é necessário falar corretamente, apenas o necessário para o interlocutor compreender. Bem, em uma conversa informal, entre amigos, familiares, concordo. Mas no caso de um texto que estará publicado no seu blog, que qualquer pessoa poderá ler, isso não é verdade. A falta de uma vírgula, ou uma vírgula no local errado, pode mudar totalmente o sentido de uma frase. Uma palavra com acentuação errada, pode ter mais de um significado. Além de que é muito feio, você ler um texto, onde a pessoa sequer sabe a diferente de MAIS para MAS, de A GENTE e AGENTE...

Escrever corretamente não é apenas bonito, mas também é uma demonstração de que você se importa com a qualidade de seu texto, de que se preocupa que quem for ler, irá ler algo correto e que terá condições de compreender perfeitamente o que você quer transmitir. Além de quê, caso você queira fazer um blog e conseguir parceria com editoras, precisa ter resenhas corretas em termos de gramática e ortografia. Editoras grandes e sérias, não fazem parceria com blogs cujas resenhas são cheias de erros. 

IMPARCIALIDADE

Uma resenha é a sua verdade sobre a obra. Se você tem um blog, escreve para um blog, para um Instagram literário, para uma revista, tem um canal, enfim, se você tem um público que lê seus textos em busca da sua verdade, ela tem que ser imparcial. Do contrário, você estará mentindo, enganando o seu público. Não importa se você conhece o autor, se você tem parceria com a editora que enviou o livro, esses laços não podem influenciar na sua crítica, tanto de forma positiva, quanto de forma negativa.

Se você quer exaltar uma obra, mesmo que não tenha gostado dela, não escreva uma resenha. Faça um post de divulgação ou um sorteio, por exemplo, onde sua opinião não tem importância e onde a obra será vista da mesma forma. Marketing disfarçado de opinião é enganação, coloca sua competência e sua credibilidade no lixo.

Além de mim, conheço várias pessoas que assistem alguns canais e leem alguns blogs apenas para ficarem por dentro das novidades, porque elas sabem que a opinião dos donos é parcial, que eles sempre falam bem, porque possuem muitas parecerias, ou porque recebem por isso. Não há mal algum em receber em troca de algo. Pelo contrário. O problema é disfarçar a propaganda com sua opinião, como se realmente pensasse e sentisse o que está dizendo ou escrevendo.

ESTRUTURA E CONTEÚDO DA OBRA

No início de sua resenha, sempre identifique a obra que resenhou. Coloque o título do livro, a sinopse, o nome do ator(a), a editora, a data de publicação da edição resenhada e o número de páginas. Além dessas informações, se quiser, pode adicionar o gênero, quantas edições já teve, qual a data da primeira edição, o ISBN, por exemplo. Mas essas últimas são opcionais e não influenciam na escolha do leitor.

Em seguida, escreva sobre o que move a história. Vou dar um exemplo de maneira bem, bem reduzida: se fossemos falar sobre O PEQUENO PRÍNCIPE, nesta parte você explicaria que a história é sobre um piloto que cai no deserto, que no isolamento encontra um menino que alega vir de outro planeta e que dessa relação, nasce um lição lúdica e alegórica de amizade e compaixão. Claro que isso de forma mais elaborada e detalhada.

Mas não confunda esta parte com uma sinopse ou um resumo. A maioria das sinopses é insuficiente para dar uma ideia clara do que a pessoa irá ler, e quanto ao resumo, você não irá detalhar a história toda, apenas as informações necessárias para o leitor ganhar uma base para sua crítica.

ANÁLISE CRÍTICA OBJETIVA

Esta é a parte mais importante da sua resenha, porque é nela que você irá criticar a obra, seja de forma positiva ou negativa, mas usando sua objetividade. O que isso quer dizer? Quer dizer que nesta parte, não importa seu gosto pessoal, mas apenas os detalhes técnicos da obra. É aqui que entra sua imparcialidade. É aqui que você conquista a confiança do visitante do seu blog, canal, Instagram...

Para ser mais claro, vou dar um exemplo de objetividade e subjetividade: você está na rua e vê um carro, então você diz que o carro tem quatro rodas, é pintado de prata, as janelas estão abertas, ele produz pouco ruído, tem uma pessoa dirigindo e um passageiro, e isso é uma análise objetiva, não tem como contestar e será igual para qualquer um; mas se você diz, não gosto da cor daquele carro, a pessoa que está dirigindo usa barba e eu não gosto de barba, eu prefiro outra marca de carro, então você está colocando seu gosto pessoal, aquilo que você gosta, sem levar em conta o gosto de outras pessoas, então você está sendo subjetivo.

Nesta parte da resenha, você deverá se concentrar nos aspectos técnicos da obra, ou seja, se a narrativa é fluida, se os personagens são bem construídos, se eles tem personalidades condizentes com os comportamentos, se eles parecem reais, se a história está bem amarrada, sem existem furos, se a história é coerente, se existem erros de Português, ou qualquer outro detalhe que julgue necessário dissertar, mas sem inserir sua opinião pessoal.

É também nesta parte que você cria uma base para afirmar se uma obra tem ou não tem qualidade. Você não pode classificar a qualidade de um livro com base no seu gosto pessoal, apenas nas partes técnicas do livro. Se você não gosta do gênero terror e lê uma obra de Stephen King, por exemplo, irá dizer que não gostou, o que não quer dizer que seja um livro ruim. Mas se você analisar o livro de forma objetiva, abstraindo seu gosto pessoal, entregará uma análise crível da qualidade do livro para qualquer pessoa, independentemente do gosto que ela tenha. Por isso esta parte é tão importante.

ANÁLISE CRÍTICA SUBJETIVA

Depois da obra analisada de forma objetiva, você poderá, finalmente, dar sua opinião pessoal, poderá escrever sobre aquilo que agradou você, ou não agradou. Na parte anterior, você pode ter escrito que o personagem principal é muito bem construído, que ele toma atitudes condizentes com sua construção, que ele parece real, etc. Agora, nesta parte, você poderá escrever se gostou dele ou não, se esperava algo diferente das atitudes que ele tomou, se ele decepcionou ou não, se o final da história o(a) surpreendeu, se achou o livro chato, se riu ou chorou em alguma parte, enfim, poderá dizer o que você pensa e como se sentiu como uma pessoa individual que você é, sem levar em conta o que os outros leitores poderão ou não sentir.

Em muitas resenhas, existem apenas análises subjetivas, e isso acaba induzindo o leitor ao erro, uma vez que ele só conhece o ponto de vista pessoal de quem escreveu a resenha, o que não quer dizer que seja o mesmo ponto de vista do leitor. Você gostar de um livro, rir e chorar com ele, não quer dizer que todos sentirão a mesma coisa. Por isso a importância de uma análise objetiva!

RECOMENDAÇÃO E CLASSIFICAÇÃO

Finalmente, uma vez que você já passou todas as informações necessárias para apresentar a obra para o leitor ser capaz de decidir se irá ler ou não, chegou a hora de você fazer uma breve recomendação e classificação.

Nas recomendações, você pode inserir várias coisas, como indicar para um determinado grupo de pessoas que gostam do gênero, ou para uma faixa etária, ou qualquer outra característica que julgue que combina com o livro.

Da mesma forma, você pode classificar a obra de acordo com uma nota, ou escrever sobre sua qualidade, boa ou ruim, ou acrescentar alguma informação que ajude o leitor a se decidir, caso ele ainda tenha alguma dúvida.


Bem, de forma simples e resumida, esses são os passos corretos para se fazer uma resenha. Isso quer dizer que você não pode, simplesmente, colocar sua opinião em um post do Instagram, ou mesmo no seu blog ou vídeo, sem seguir os passos acima? Claro que pode, você quem deve decidir o tipo de conteúdo que irá disponibilizar para seu público. Você quem decide o que fazer com o conhecimento adquirido: usar ou ignorar?

Compartilhe este post:

Carl

Tenho várias paixões: livros, gibis (muitos gibis), filmes, séries e jogos (muitos jogos de PC e consoles), fotografia, natação, praia e qualquer chance de viajar para conhecer novos lugares e pessoas. Lamento o dia ter apenas 24 horas - é muito pouco ;>) -, e não saber desenhar O.O

11 COMENTÁRIOS

  1. Carl!
    Sempre bom poder aprender um pouco mais sobre como fazer uma resenha, principalmente para nós que temos blog.
    Muito bem feita sua explanação, obrigada.
    “Eu gosto de escutar. Eu aprendi muito escutando cuidadosamente. A maioria das pessoas nunca escuta. “(Ernest Hemingway)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA MAIO - BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  2. Nunca sabemos tudo. Nunca seremos o saber.
    Como amo ler, escutar e aprender, não necessariamente nesta ordem, sua explanação dobre como fazer uma resenha, foi perfeita.

    ResponderExcluir
  3. Que ótimas dicas Carl. Ameiiiiii
    Muito obrigada

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Oi, Carl.

    Tenho uma extrema dificuldade em escrever resenhas, com o claro objetivo de que outras pessoas soubessem a minha opinião. Diversas vezes, já pensei em fazê-las, mas acabei deixando a ideia de lado, pois não sabia por onde começar.

    O post e toda a explicação, pra mim, foi de grande ajuda. Afinal, faz o maior tempão que eu venho pensando sobre isso.

    ResponderExcluir
  6. Super dicas!!!
    Já quis tanto saber escrever uma resenha, mas não é minha praia não. Eu acabo me enrolando inteira na "falação" e no final acaba não saindo nada. E vejo que muitos blogueiros também não aprenderam as lições..rs
    Há blogs que parei de acompanhar por nunca conseguirem de fato, traduzir uma resenha. Escrevem, escrevem e no final não tem nada que seja uma resenha boa.
    Vou guardar as dicas, quem sabe uma hora destas não coloque em prática tantas dicas boas?
    Beijo

    ResponderExcluir
  7. Nossa, uma postagens super bem escrita, objetiva e que mais me chamou a atenção foi os exemplos, por mais pessoas como você no mundo !!!
    Sabe eu senti que você sabia o que estava escrevendo, não só fazendo mais um post, como eu já vi muito no mundo blogueiristico.


    Uma chata moderna

    ResponderExcluir
  8. Boas dicas. Nossa, sou um nojo pra fazer coisa do tipo e nunca gosto do que sai. Solto spoiler, falo demais e sempre fico insatisfeita. Já nem tento fazer resenha por isso xD
    Mas pra quem tem blog ou tá começando tem bastante dica do que fazer ou não, bem útil. Dar uma análise mais crítica, fazer uma coisa que fique legal e passe uma ideia do que a história tá apresentando e sem falar tanto dela é complicado, mas quando fazem bem é ótimo pro leitor conhecer um pouco sem conhecer tanto e não perder aquela graça ao ler. Gosto de ver resenha assim. Mas fazer coisa do tipo não sei nem se consigo!

    ResponderExcluir
  9. Apesar de ter certeza não levar jeito para resenhas, gostei das dicas, Carl, e adorei a ideia de post. Tenho uma amiga que pretendo abrir um IG literário e vou mostrar para ela.

    ResponderExcluir
  10. Amei❤ gostei muito das dicas😘

    ResponderExcluir
  11. Carl amei as dicas, não considero uma resenha que escrevo sobre os livros que leio no meu og mas é sempre mto bom absorver novas informações.
    Bjs!

    ResponderExcluir