SANTUÁRIO DOS VENTOS

SINOPSE: Na trama, após um desastre espacial, os tripulantes de uma nave intergaláctica passam a habitar uma região que chamam de Santuário dos Ventos, um mundo de pequenas ilhas, de clima difícil e mares infestados por monstros. Composta de inúmeros arquipélagos, a comunicação entre os povos era praticamente impossível – até a descoberta de que, devido à baixa gravidade e à sua densa atmosfera, os humanos poderiam voar pelos mares com a ajuda de asas de metal - George R. R. MARTIN e Lisa TUTLE -  Editora LEYA - 2018 - 416 páginas.

Antes de George R.R. Martin dominar o mundo com os livros de GAME OF THRONES, ele se uniu com sua amiga escritora, Lisa Tuttle, e juntos criaram uma aventura fantástica, explorando um dos maiores sonhos de muita gente: voar.

A trama se passa num mundo apocalíptico e distante, onde os humanos vivem em uma série de ilhas, algumas próximas, outras distantes, no meio de um oceano perigoso. Os seus ancestrais eram conhecidos por possuírem naves, e quando essa civilização entrou em ruínas, os destroços das naves se tornaram tesouros. Com eles, foi possível confeccionar uma série de asas mecânicas, onde seria possível planar e viajar entre as ilhas de forma segura, já que navegar no oceano era muito arriscado. Os que possuíam as asas eram chamados de “Voadores” e se tornaram uma classe social muito poderosa e influente em todo o mundo. Eram extremamente necessários na comunicação entre os chefes das ilhas, que são conhecidos como “Senhores da Terra”. Os voadores levavam e traziam mensagens, como declarações de guerra ou novidades sobre clima/comércio e etc. Mas as asas eram limitadas e as que tinham disponíveis eram passadas de pai para filho, então não existia quase nenhuma chance de uma pessoa comum conseguir explorar os céus.

A nossa protagonista, Maris, é uma pequena fazendeira que deseja com todas as suas forças conseguir um dia ser uma voadora. E, felizmente, a menina consegue realizar seu sonho, quando um Russ, um voador solitário, a encontra numa praia e a adota. Logo a menina se torna uma excelente voadora e consegue até mesmo superar as habilidades do seu pai adotivo. Maris não poderia estar mais feliz, pois quando completar 13 anos, as asas serão suas oficialmente. Anos depois, seu pai acaba se casando e se torna pai pela primeira vez de um menino, seu primogênito. Segundo a lei, as asas agora são de seu irmão, mas por desejo do próprio irmão, ele decide abrir mão delas e passar para Maris, já que o menino tinha medo de voar e não possuía nenhuma habilidade. Mas o governo não quer aceitar essa medida e logo convoca um conselho, onde julgarão se passarão as asas para um voador de sangue nobre ou deixarão com Maris. Logo, a menina precisara lutar pelos seus sonhos e para a mudança definitiva dessa lei que não é justa para todos.

Originalmente o livro foi publicado nos anos 80 em forma de contos e aqui, nesta publicação, temos todos reunidos e de forma cronológica. A leitura é extremamente imaginativa e palpável. Todo o universo criado é extremamente interessante e acessível. O livro também conta com um mapa das ilhas, facilitando muito a imersão do leitor, tornando possível conferir onde um personagem está indo e qual será a distância percorrida. As asas são o bem de maior desejo de todos, são limitadas e não podem ser substituídas. O texto é cheio de descrições detalhadas de sua composição e funcionalidade, tão estimulante, que fica impossível não querer possuir uma também.

Como dito acima, o livro originalmente era uma coleção de contos, inéditos no Brasil, e este primeiro resumo acima descreve apenas o primeiro dos contos. O que mais enriquece o texto é a habilidade dos autores de criar personagens, desenvolverem tramas e injetar emoção nas palavras. Nós acompanhamos Maris desde pequena, até o fim de sua vida. Entre um conto e outro, os anos avançam com violência e, mesmo você lendo o livro rapidamente, parece que estamos nesse universo há muitos anos. A analogia de eu desejar algo, lutar por algo, possuir algo e perder algo é fortíssima e passa uma mensagem intensa para o leitor. Tudo o que você lutou para conquistar era isso mesmo que queria? Você é feliz com tudo o que possui?

Maris nunca entendeu as regras e lutou para modificar coisas em que não acreditava, mas nunca parou para pensar nas consequências. O desenvolvimento da jovem de longe é a melhor coisa de todo o livro, ela é forte, decidida e uma heroína. Mas ela é perfeita? Sempre faz as escolhas certas? E durante quatrocentas paginas, seguimos seus passos e seu crescimento, o apego é muito forte e no final chega a ser difícil dizer adeus. O primeiro conto acompanha sua luta, o segundo lida com as consequências da vitória e o terceiro vai por em cheque tudo em que Maris acreditava. Uma trama melhor que a outra, que se casam perfeitamente entre si e quase mal dá para notar que aconteceu um grande intervalo na escrita de um conto para o outro.

Um fato interessante envolvendo a leitura, é notar as referências que George R.R. Martin levou para os livros de GAME OF THRONES, as famosas “Crônicas de Gelo e Fogo”, lançadas no final dos anos 90. Para quem já leu anteriormente, vai notar na hora a importância da música em sociedades antigas, algo muito presente em ambos os livros. Vários nomes de personagens e castelos em GAME OF THRONES também foram inspirados em passagens de SANTUÁRIO DOS VENTOS.

E no encerramento, temos um epílogo emocionante em todos os sentidos. É quase como se estivéssemos vivendo nós mesmos tal fato. A vida é bela e todas as coisas que vem junto também, a trama mostra uma menina que se tornou lenda, não porque foi escolhida, mas, sim, porque lutou. Um belíssimo exemplo para as jovens que buscam inspiração, e uma personagem desenvolvida com paixão. SANTUÁRIO DOS VENTOS apresenta um mundo fantástico e traiçoeiro, com personagens fortes e uma trama emocionante. Uma jóia que precisa ser conferida!


Compartilhe este post:

Rafael Yagami

Cinéfilo compulsivo, amante de livros e musica. A leitura e os filmes sempre me ensinaram a confiar em mim e ter sonhos grandes e é com isso que me armo todos os dias para lutar pelos meus objetivos.

16 COMENTÁRIOS

  1. Que diferente!
    Gostei muito! Martin sempre proporcionando aos leitores Boas histórias!
    Legal também conhecer seu trabalho antes de GOT!
    Com cerreza vou ler

    ResponderExcluir
  2. Rafael!
    Maravilhoso ver contos do George R. R. MARTIN, mesmo sendo em parceria, sobre uma fantasia bem elaborada e bem escrita.
    Dá gosto de ler, não é mesmo.
    Maravilhosa semana!
    “O meu objetivo é colocar no papel aquilo que vejo e aquilo que sinto da mais simples e melhor maneira.. “(Ernest Hemingway)
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  3. Oi, Rafael.

    Todo o cenário e novidades presentes nesse mundo, chamam atenção por sua unanimidade.

    E, um ponto importante, é essa questão da preferência ao filho homem para herdar tais asas, e o desmerecimento da mulher quanto a isso.

    ResponderExcluir
  4. Se já não bastasse ser contos, ainda traz George, o Rei!
    E pelo que li acima, não é um livro que só trata de aviação, mas também de valores, de lutas e de família.
    Talvez esse seja o grande diferencial deste livro, que vou confessar que ainda não conhecia e já quero conhecer.
    Vai para a lista de desejados com certeza.
    Beijo

    ResponderExcluir
  5. Não li nada desse autor fora os livros de Gelo e fogo. Gostei dessa ideia desse livro, a coisa de mundo apocalíptico, voar e tudo mais. Contos também chamam atenção porque é um formato que gosto bastante. Legal que tenha umas coisinhas que lembram GOT também, alguns detalhes pra quem já leu essa saga. Poder ver algo assim é sempre legal. Parece um bom livro.

    ResponderExcluir
  6. Oie, tudo bem?
    Primeira vez te visitando. <3
    Gostei da dica! Eu ainda não li nada do autor, apesar de ser fã de GoT, e acho que seria uma boa porta de entrada pra sua escrita.
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  7. Olá! Não conhecia o livro, mas gostei muito de tudo que li. Fantasia é um dos meus gêneros favoritos e a história esta repleta de detalhes o que a torna ainda mais interessante. Bacana saber que durante a leitura seremos capazes de acompanhar o amadurecimento da protagonista, além disso, ela mostrou ter uma personalidade muito forte, já quero muito saber todo o desfecho da história.

    ResponderExcluir
  8. Primeiras impressões: DEVE SER MUITO INCRÍVEL. E que capa linda é essa?!!
    Deve ser um livro que promete muito, Maris deve ser uma personagem incrível e as aventuras abordadas também, fiquei muito curiosa mais sobre esse lance de voar com asas de metal.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah verdade esqueci de falar da capa, ela é muito linda mesmo, descreve tão bem o livro <3

      Excluir
  9. Rafael eu não conhecia esse livro ainda, gostei bastante, o enredo parece trazer uma boa história, adorei a capa tbm, vai para os desejados.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  10. Interessante. Eu nunca havia procurado saber mais sobre o trabalho do autor ou li algo do gênero. Gostei de saber que a personagem foi bem trabalhada, amo personagens fortes e com personalidade.

    ResponderExcluir
  11. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  12. Adorei a resenha, achei a historia um compilado de clichê e originalidade, um paradoxo que me deixou muiro interessada. Como você disse em um trecho da resenha, surgem questionamentos durante a historia como "Mas ela é perfeita? Sempre faz as escolhas certas?" ou "Tudo o que você lutou para conquistar era isso mesmo que queria? Você é feliz com tudo o que possui?", e é isso que eu acho incrivel nesse tipo de historia, como uma ficção totalmente distópica pode superar qualquer livro de autoajuda tão aclamado, fazendo você evoluir e refletir sobre si mesmo, sua vida a sociedade em que você vive... Onde uma protagonista pode ser tão palpável e real e não-perfeita como alguns MUITOS livros sugerem, mesmo numa historia tão fantasiosa. Eu paricularmente, não curto muito livros de autoajuda, principalmente os mais comuns que cospem algum tipo de "formula magica" para que você supere todos os problemas da sua vida, acho que de fato uma historia tao curiosa e sonhadora como essa (e bota sonho nisso, voar como um passaro é um sonho que eu tenho desde que inventaram as mochilas a jato das 3 espiãs demais) é muito mais bela e reflexiva do que isso. Ainda mais se for uma historia com o fod* RR Martin né? Para um livro causar tantas reflexões e sentimentos e fazer como você disse, o leitor de fato VIVER a história, é preciso que haja no minimo uma boa escrita e um bom desenvolvimento da historia haha.
    Abraços, Ana C.

    ResponderExcluir
  13. Oi, Rafael!!
    Não conhecia esse livro do George R. R. Martin, achei bem bacana a história da Maris que quer ser um voadora, adoro livros de fantasia e esse sem dúvida é muito interessante e empolgante.
    Bjos

    ResponderExcluir
  14. Olá, sendo um fã da escrita de Martin, é claro que já estou adicionando essa obra na minha lista de desejados. A trama parece ser muito bem aprofundada e detalhista, mesmo que originalmente tenha sido derivada de contos. Espero poder me aventurar nesse mundo onde voar é possível em breve. Beijos.

    ResponderExcluir
  15. Olá, adorei a resenha. Este livro chama bastante atenção, parece ser ótimo, além de ter uma capa linda!! Eu ainda não conhecia este livro, nem li nada do autor...

    ResponderExcluir