A NUVEM

SINOPSE: No segundo volume da série Scythe, a Ceifa está mais corrompida do que nunca, e cabe a Citra e Rowan descobrir como impedir que os ceifadores que não seguem os mandamentos da instituição acabem com o futuro da humanidade. Em um mundo perfeito em que a humanidade venceu a morte, tudo é regulado pela incorruptível Nimbo Cúmulo, uma evolução da nuvem de dados. Mas a perfeição não se aplica aos ceifadores, os humanos responsáveis por controlar o crescimento populacional. Quem é morto por eles não pode ser revivido, e seus critérios para matar parecem cada vez mais imorais. Até a chegada do ceifador Lúcifer, que promete eliminar todos os que não seguem os mandamentos da Ceifa. E como a Nimbo Cúmulo não pode interferir nas questões dos ceifadores, resta a ela observar. Enquanto isso, Citra e Rowan também estão preocupados com o destino da Ceifa. Um ano depois de terem sido escolhidos como aprendizes, os dois acreditam que podem melhorar a instituição de maneiras diferentes. Citra pretende inspirar jovens ceifadores ao matar com compaixão e piedade, enquanto Rowan assume uma nova identidade e passa a investigar ceifadores corruptos. Mas talvez as mudanças da Ceifa dependam mais da Nimbo Cúmulo do que deles. Será que a nuvem irá quebrar suas regras e intervir, ou apenas verá seu mundo perfeito desmoronar? - Neal SHUSTERMAN - Editora SEGUINTE - 496 páginas - 2018.

A NUVEM é o segundo volume da série Scythe, sucedendo O CEIFADOR (resenha, AQUI). Mas antes de começar a resenha, eu vou contar para vocês um pouco da minha história com os livros do autor Neal Shusterman.

Eu li FRAGMENTADOS, outro livro do autor, há muito tempo e me apaixonei pela originalidade da história e pela narrativa envolvente. Foi nessa época que eu decidi que leria tudo o que fosse publicado de Shusterman no Brasil.

Ano passado, quando eu li O CEIFADOR, o autor se consolidou como um dos meus autores preferidos. Porém, sendo sincera, eu achei O CEIFADOR inferior à FRAGMENTADOS.

E agora, chegamos em A NUVEM. Esse livro conseguiu me trazer as mesmas sensações que eu tive quando li FRAGMENTADOS e ainda mais. A NUVEM é extremamente envolvente e intrigante. Depois de ler o primeiro capítulo, eu não consegui mais parar.

Muito mais complexo que O CEIFADOR, neste segundo volume, temos uma trama muito mais madura e perigos muito maiores. Enquanto que o primeiro livro estava majoritariamente focado nos treinos de Rowan e Citra para se tornarem ceifadores, no segundo, sentimos um ar mais letal para a história. Aqui, os perigos são muito maiores, há várias subtramas acontecendo e tudo vai se interligando ao longo da leitura.

A NUVEM vai muito além no gênero utopia. No primeiro livro, o foco nas coisas ruins era muito maior, dando aquela sensação de que esse é um futuro a ser temido, uma perspectiva a ser combatida.

Já nesse segundo volume, o lado utópico dessa realidade é explorado. Esse foi o ponto que eu mais amei na história. Na verdade, eu me apaixonei tanto por esse universo, que isso começou a me fazer mal. Eu me vi insatisfeita com o mundo em que vivemos e triste por não estar vivendo em um mundo como esse que existe no livro, um mundo sem dor, sem doenças, sem desigualdades gritantes, um mundo com maior liberdade de escolhas e um mundo que conseguiu superar, mesmo que parcialmente, o capitalismo desenfreado.

Eu me vi desejando viver nessa realidade e pensando: "tudo bem viver em um mundo com ceifadores corruptos, já que os benefícios são tão maiores". Eu tenho muita experiência com distopia, já li das mais clássicas, as mais atuais, mas no quesito utopia, A NUVEM foi novidade pra mim.

O segundo volume traz a Nimbo-Cúmulo como narradora e tudo nela é incrível. As reflexões que ela faz sobre os seres humanos são maravilhosas. Os experimenros que ela pratica e a forma como ela é quase um deus são surpreendentes. Ela é, sem dúvidas, minha personagem favorita.

Rowan e Citra tomaram caminhos diferentes, e poder acompanhar os dois pela narrativa em terceira pessoa e ver como, mesmo longe, os destinos deles estão interligados, é incrível. Também foi muito sofrido ver as mudanças neles, já que eles foram obrigados a crescer antes do tempo ideal. Ambos estão muito mais duros nesse segundo volume.

Confesso que ver Rowan bancando o justiceiro solitário foi muuuuito legal. Eu torci por ele em todos os momentos e a raiva que ele sente pareceu se infiltrar em mim. Ele tem uma causa justa, apesar de suas atitudes serem questionáveis. Citra também toma alguma decisões que, apesar de muito bem intencionadas, causam grandes problemas pra ela, já que a nova ceifadora passa a ser um problema para a Ceifa.

E tudo, cada mínimo detalhe dessa história, está interligado. E quando as amarraçoes começam a ser feitas, é impossível não se surpreender. O retorno de alguns personagens que pensávamos que não veríamos mais, os novos personagens que surgem, detalhes do primeiro livro que pensávamos ser irrelevantes, tudo tem um propósito.

A NUVEM é um livro de qualidade inquestionável, com uma trama cuidadosamente elaborada, personagens muito bem desenvolvidos e um mundo complexo e verossímil. Neal Shusterman está de parabéns, assim como a Editora Seguinte, que nos trouxe uma edição simples, mas bem feita, com uma diagramação excelente, letras grandes e algo que eu amo nos livros da editora, que são as páginas com pouco texto.


Compartilhe este post:

15 COMENTÁRIOS

  1. Quero muito ler "O Ceifador" e "A Nuvem" já me conquistou. Fiquei feliz que não tive tanto spoiler e fiquei um pouco perdida na resenha, pelo menos sei que tenho muuuito a entender nessa história que parece ser maravilhosa!!
    O livro "Fragmentados" foi o que deu origem ao filme? Fiquei interessada tbm heheh
    Esse autor está virando meu favorito só pelas sinopses e resenhas que tenho visto!!

    ResponderExcluir
  2. Oi, Priscila.

    Penso que esse, é um livro que tem muito a oferecer ao leitor, por aprofundar ainda mais esse novo mundo totalmente isento e rentável da malícia.

    E por também apresentar suas eventuais pedras no meio do caminho, em decorrência ao procedimento dos acontecimentos.

    ResponderExcluir
  3. Quando curto a escrita de um autor /autora sempre leio todos os seus livros.
    Sem querer me repetir mas jame repetindo: nas Lives da Seguinte O Ceifador e mais recentemente A Nuvem foram muito bem divulgados.
    É tão bom quando um livro, especialmente de uma série nos surpreende positivamente

    ResponderExcluir
  4. Quando O Ceifador foi lançado, fiquei maluca para poder ler ele. Mas até hoje não consegui fazer isso e só me dei conta disso, agora lendo a resenha deste segundo livro que parece ser ainda melhor que o primeiro.
    Mesmo ainda me perdendo um pouco na resenha com os nomes e alguns acontecimentos, a gente percebe nitidamente que é livro muito ágil e como um grande quebra cabeças, tudo vai se encaixando com maestria!
    Espero ler!
    Beijo

    ResponderExcluir
  5. Eu li o primeiro livro. Achei a escrita do autor tão boa de se ler, leve e nos prende na leitura. As personagens também são tão bem construídas, mal posso esperar para ler o segundo volume.

    ResponderExcluir
  6. Gostei muito da ideia do primeiro e que bom que esse segundo veio com uma história ainda melhor. Explorar mais desse mundo é uma coisa que acho que vou adorar porque se o primeiro já deixou a ideia e nesse o mundo deles é bem mais falado só pode ser muito melhor pra entender o universo da história e cair de cabeça. Mais perigos, mais coisas pra ver e um ritmo que pelo visto se mantem até o fim são bem promissores. Parece que a história está cada vez mais interessante. Adoraria ler.

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Como li resenhas do primeiro livro há algum tempo precisei reler a resenha...
    Mas parece que o segundo livro é ainda melhor, a escrita deve ser boa tbm, pois li alguns comentários bem positivos sobre, espero te ruma chance ler em breve.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  8. O Ceifador está na minha lista de desejados justamente para conhecer a escrita do Shusterman. Já li muitas coisas boas sobre os livros, e com a Nuvem não foi diferente. Gostei muito da premissa da série, parece ser muito envolvente, gosto de livros assim. Enfim, espero muito ter a oportunidade de ler em breve.

    ResponderExcluir
  9. Priscila!
    Li Fragmentados e gostei muito.
    Não li ainda o Ceifador, embora o tenha aqui e tenho muita curiosidade em saber toda dinâmica das escolhas do Ceifador.
    Agora quero ler mais rápido ainda, porque preciso ler esse, que de acordo com sua opinião, é no mesmo estilo do Fragmentos, envolvente e dinâmico.
    “Nunca sei se quero descansar porque estou realmente cansada, ou se quero descansar para desistir. “ (Clarice Lispector)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA JUNHO - 5 GANHADORES
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  10. Olá! Confesso que todo o enredo me deixou um pouco confusa, mas a história parece ser bem interessante e com tantos elogios é claro que quero conferir.

    ResponderExcluir
  11. Oi, Priscila!!
    Gosto muito de livros de distopias e quando O ceifador foi lançado fiquei louca para fazer essa leitura, mas infelizmente ainda não consegui. E agora leio a resenha do segundo livro é vejo que a história e mais maravilhosa e interessante do que pensava, pois morar em lugar que não existe doenças, fome o morte naturais e fantástico.
    Bjoss

    ResponderExcluir
  12. Ainda não li o primeiro livro ele é minha meta de leitura para esse ano Mas pelo que eu vi um lindo realmente muito bem avaliado por várias pessoas com certeza quero conferir o trabalho

    ResponderExcluir
  13. Olá, adorei a resenha!

    Infelizmente ainda não tive oportunidade de ler o primeiro, mas pretendo ler em breve, e junto também ler ''A nuvem''. Ouço ótimos comentários a respeito dos livros!!

    ResponderExcluir
  14. Apesar de não ser meu estilo preferido de leitura, gosto muito dessa història. O primeiro volume me prendeu bastante, agora a curiosidade para saber o que vai acontecer é grande, espero gostar dos outros livros.

    ResponderExcluir
  15. Aiii quero muitoooo ler todos os livros do autor.
    Principalmente O Ceifador.
    Também adoro distopias, e pela sua resenha deu pra ver que essa é muito boa, bem original e instigante.
    Preciso pra já!
    bjs

    ResponderExcluir