CARTAS SECRETAS JAMAIS ENVIADAS

SINOPSE: Você já desejou poder voltar no tempo e dar conselhos para si mesmo? Já quis ter coragem de falar como é forte o amor que sente por alguém? Alguma vez já se perguntou por que uma pessoa importante na sua vida parou de falar com você? A partir de contribuições anônimas, Emily Trunko reuniu nesta coletânea cartas que revelam segredos profundos de quem as escreveu. Afinal, muitas vezes o único jeito de lidar com nossos sentimentos mais intensos — seja um amor incondicional ou uma perda irreparável — é botando tudo no papel. A leitura destas cartas nos permite mergulhar na vida de seus remetentes e, ao mesmo tempo, redescobrir nossa própria história e perceber que, mesmo nos piores momentos, não estamos sozinhos - Emily TRUNKO,‎ Alessandra KALKO - Editora SEGUINTE - 2018 - 200 páginas.

ALERTA: Este livro aborda temas fortes. Se você estiver deprimido ou passando por algum problema emocional, talvez este livro não deva ser lido por você neste momento.

Alguns psicólogos aconselham os pacientes a colocarem no papel suas angustias, suas frustrações, suas dores, suas dúvidas, enfim, aquilo que os está afetando. É uma forma de terapia, de confrontar os problemas e tentar encontrar uma solução. Emily Trunko, uma americana de 15 anos, teve a ideia de abrir um espaço na Internet para pessoas anônimas fazerem exatamente isso: enviarem cartas sobre aquilo que as aflige, sem se identificarem e sem identificarem o destinatário. Uma forma de desabafo.

O Tumblr se chama Dear My Blank (pode acessar, AQUI). Nele, como no livro que reúne alguns dos textos enviados para o site da Emily, CARTAS SECRETAS JAMAIS ENVIADAS, você irá reparar que quase todos possuem dois pontos semelhantes: o primeiro e mais evidente, é que as cartas começam e terminam com uma inicial, ou mais de uma; o segundo, é que quase todas as cartas são carregadas de muita ironia (como indiretas), muita dor, muita mágoa ou muito arrependimento.

Talvez por causa dessa carga emocional, a edição possua páginas e páginas com colagens, ilustrações, desenhos e vários outros adereços, criador por Alessandra Kalko, para tentar passar alguma alegria e equilibrar as coisas. Alguns textos são bem curtos, quase frases; e neles, a editora aumentou a letra, disperçou as palavras pela página, fez desenhos que ocupassem espaço, o que ficou muito, muito bonito.

Em nossas vidas, principalmente quando passamos pela adolescência (e quase todas as cartas são de adolescentes), achamos que os problemas que aparecem são impossíveis de resolver, que eles não irão terminar nunca; ou mesmo que nossas amizades são as melhores do mundo, que nunca seremos traídos, e se somos traídos, então o drama aumenta ainda mais. Sem diminuir os sentimentos de quem está nessa idade e passa por isso, sinto dizer, mas a coisa só piora com o tempo, e muito. Na verdade, só melhora, quando já somos velhos e descobrimos que basta ligar o “foda-se” para ser feliz, porque todo o resto, acaba não estando verdadeiramente nas nossas mãos.

Nas cartas do livro de Emily, o que lemos é exatamente isso: jovens com amores terminados, amizades traídas, famílias desajustadas, amor não correspondido e todas aquelas coisas pelas quais precisamos passar para criar uma casca grossa o suficiente para enfrentar a fase adulta. E isso é o que quase todos se esquecem, ou não conseguem compreender: FASE! Tudo é uma fase. Algumas são más, algumas são péssimas, outras são boas e outras ainda são lindas. Mas todas, sem exceção, terminam em algum momento para dar início a outras. O segredo é aguentar cada uma delas.

Em CARTAS SECRETAS JAMAIS ENVIADAS você não encontrará respostas. O máximo que encontrará, são pessoas que passaram pelo mesmo que você está passando. As cartas não dirão o que você deve fazer. Para isso, existem profissionais que podem ajudar você. Não desmereça essa ajuda, ou sinta vergonha. Vergonha é não pedir ajudar.


Compartilhe este post:

Carl

Tenho várias paixões: livros, gibis (muitos gibis), filmes, séries e jogos (muitos jogos de PC e consoles), fotografia, natação, praia e qualquer chance de viajar para conhecer novos lugares e pessoas. Lamento o dia ter apenas 24 horas - é muito pouco ;>) -, e não saber desenhar O.O

12 COMENTÁRIOS

  1. Oi, Carl.

    Gostei da ideia de estarem ali, reunidas histórias verídicas. Assim, o sentimentalismo por trás de cada palavra dita e escrita, é maior e mais transbordante, transmite sinceridade...

    É algo belo, mesmo que seja triste.

    Sabendo disso, pra mim, a leitura seria mais válida. Em mim, causaria um efeito maior. Se é que possível...

    A oportunidade dada pela autora, foi algo bem pensado, trazendo encorajamento.

    Tenho certeza que é uma leitura que vou gostar bastante.

    ResponderExcluir
  2. Não conhecia o livro mas deu uma ideia bem legal de fazer o mesmo, quem sabe?!! Ao escrever colocamos para fora muito sentimento, acho que esse foi o proposito do tumblr da Emily, expor tudo que estava dentro dela para uma folha de papel ou uma pagina online, terapêutico ou não é uma forma de não ficar com tudo engasgado ou prestes a explodir.

    ResponderExcluir
  3. A Seguinte fez uma excelente divulgação desse livro em suas redes sociais e nas lives do Facebook.
    Achei muito interessante saber que muitas pessoas enfrentam os mesmos problemas, passam pelas mesmas angústias sofrem e choram como todos.
    Transformar isso em Tumblr e em livro foi uma grande idéia, assim como ilustrar e colorir para amenizar o peso das cartas.

    ResponderExcluir
  4. Desde o lançamento deste livro, tenho dado aquela namorada nele. Sou um poço de sentimentos,tomada diariamente pela busca de respostas que muitas vezes nem sei as perguntas que foram feitas.
    E claro que no decorrer dos anos, muitas coisas deixaram de ser ditas. Muitas foram escritas?Sim..mas...
    E parece que este livro traz a alma de quem sentiu. Traz ali, que sejam em frases ou em textos maiores, tudo que estava meio que preso lá dentro.
    Como o livro está na lista de desejados, ainda espero o ler(e o irmãozinho dele também.rs)
    Ah e o aviso bem em cima, ficou ainda melhor!!!
    Beijo

    ResponderExcluir
  5. Já vi fotos dentro da edição desse livro e é realmente lindo. Assim como li algumas coisas dele que me deram uma balançada na vida, mas tudo com bastante cuidado.
    Esse livro é lindo e tenho interesse nele, adoro essas coisas de cartas não enviadas, cartas secretas e por assim vai. Tendo controle dos sentimentos, imagino que seja um ótimo livro para quem goste do que ele transmite.

    ResponderExcluir
  6. Eu achei a ideia desse livro tão linda, embora triste, ele conforta por ser real. Há tantas histórias que se enquadram nas que estão nele. Já faz um tempo que este e o Últimas Mensagens Recebidas, da mesma autora, está em minha lista de prioridades.

    ResponderExcluir
  7. Achei legal essa ideia das cartas cheias de sentimentos e temas fortes pra se abordar. Parece ter aquela boa dose de melancolia e tristeza em muitas, mas também algo de belo, coisas que a gente vai se identificar, coisas que vão ser interessantes de ler. Gosto da ideia e acho que iria adorar o livro.

    ResponderExcluir
  8. Carl!
    Como faço correspondência há uns 40 anos, sei o poder que as cartas exercem para quem as escreve e para quem as recebe, é algo catártico e intenso.
    Fiquei interessadíssima em poder ler esse livro que pelo visto, tem uma diagramação linda e colorida e conteúdo que sensibilizará profundamente.
    “Sou uma só. (...) Sou um ser. E deixo que você seja. Isso lhe assusta? Creio que sim. Mas vale a pena. Mesmo que doa. Dói só no começo.” (Clarice Lispector)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA JUNHO - 5 GANHADORES
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  9. Oi, Carl!!
    Gostei da ideia do livro colocar no papel aquilo que estamos sentindo no momento como se fossemos confrontar os problemas e tentar encontrar uma solução de tudo que estamos passado para o papel. Sem dúvida o livro é muito interessante e emocionante ao mesmo tempo.
    Bjos

    ResponderExcluir
  10. Olá Carl!
    Tô louca pra ler esse livro, adorei conhecer mais uma opinião sobre o enredo, as páginas são tão lindas assim como as reflexões que o enredo trás...
    Espero ler em breve.
    Bjs!!

    ResponderExcluir
  11. Olá! Adorei a ideia do livro e imagino o peso emocional que ele trás. Eu mesma já escrevi algumas cartinhas (num passado não tão distante) para poder desabafar e descarregar um pouco do que às vezes não podemos ou conseguimos verbalizar. Acho interessante poder vê relatos de pessoas que passaram pelas mesmas angustias que eu. Quero muito conferir o livro.

    ResponderExcluir
  12. Olá.

    Já ouvi falar deste livro, porém não havia lido nenhuma resenha. E genteee?!!! Que maravilhoso. Parece ser incrível, e aborda situações que creio eu que já se passou na vida de muita gente, e eu estou no meio dessa gente que passou por isso. E realmente escrever é a melhor forma de desabafar, ninguém vai estar ali para ficar te julgando ou sei lá o que mais... Eu com certeza vou querer ler o livro!!

    ResponderExcluir