CONTO DE AREIA

SINOPSE: Na trama, um homem comum, Mac, que chega a uma cidade do sudoeste norte-americano, é levado a participar de uma estranha aventura. Então, ele passa a ser perseguido pelo deserto, por um homem misterioso e feras de proporções inimagináveis. O roteiro deste que foi o único longa-metragem que Henson nunca chegou a filmar, acabou nos arquivos da The Jim Henson Company. Com arte de Ramón K. Pérez (Wolverine e os X-Men, Gavião Arqueiro), a obra finalmente ganhou vida no formato de uma graphic novel. Ganhadora de três prêmios Eisner em 2012 (Melhor Álbum Gráfico, Melhor Desenhista e Melhor Design de Publicação), dois prêmios Harvey (Melhor Álbum e Melhor História) e também do Joe Shuster Award.
AUTOR: Jim HENSON, Jerry JUHL e Ramón K. PÉREZ
EDITORA: Pipoca e Nanquim
PUBLICAÇÃO: 2018
PÁGINAS: 164
TRADUÇÃO: Marília TOLEDO

Se você não sabe quem foi Jim Henson, vou resumir: ele foi um dos caras mais criativos e importantes da indústria do cinema e televisão. Ele criou os MUPPETS, deu vida ao Yoda de STAR WARS, às criaturas do clássico de fantasia LABIRINTO, entre muitos e muitos outros personagens de pano, corda e varetas. Mas antes de tudo isso, no início de sua carreira, lá pelos anos de 1968, Henson e seu amigo, Jerry Juhl, escreveram o roteiro de um filme que acabou nunca sendo feito, não apenas pelo tom surrealista da história, mas porque Henson começou sua subida ao estrelato com a estreia de SESAME STREET, que você deve conhecer, aqui no Brasil, como VILA SÉSAMO.

Bem, o roteiro acabou esquecido nos arquivos da empresa, até que em 2012, Ramón Pérez, um dos mais talentosos desenhistas da atualidade, com trabalhos incríveis nas HQs de WOLVERINE, X-MEN e GAVIÃO ARQUEIRO, adaptou o único filme nunca produzido por Henson para a nona arte. Resultado? CONTO DE AREIA ganhou três prêmios EISNER (o Oscar dos quadrinhos): Melhor Álbum Gráfico, Melhor Desenhista e Melhor Design de Publicação, além de outros prêmios pelo mundo afora.


Em CONTO DE AREIA, acompanhamos Mac, o personagem principal, chegando em uma cidade do Oeste americano, sendo recebido como herói e recebendo do Xerife um mapa para ele poder chegar no alto de uma montanha, sendo que o mapa pode estar errado, e não existe um motivo para ele chegar no alto da montanha. O certo é que ele precisa chegar lá, antes que algumas pessoas consigam alcançá-lo com o objetivo de matá-lo. A partir de então, ele começa uma sequência de eventos sem qualquer lógica sequencial, passando por locais impossíveis de existir e conhecendo pessoas que sempre sabem mais do que ele e parecem confabular para algo que ele não compreende.

Como em toda história surrealista, não há como identificar apenas uma mensagem. Tudo depende da sensibilidade e da interpretação do leitor de cada situação. E cada situação pode funcionar de forma independente, com uma mensagem única. Existem teorias pela Internet sobre o que Henson queria transmitir, como a luta contra o cigarro, uma vez que Mac sempre tenta acender um e nunca consegue; ou uma metáfora sobre a vida, com suas fases difíceis de se passar; ou até mesmo sobre a fim da vida, quando a pessoa se encontra em seus últimos minutos e faz um retrospecto do que viveu.


Na minha visão particular, e você, se ler a HQ, terá a sua própria, não é nada disso. Henson tinha uma mente criativa prodigiosa. Em CONTO DE AREIA, eu acho que ele apresentou a forma com sua mente funcionava, onde um personagem poderia viver mil aventuras, em mil universos diferentes; onde não existia limite para o possível e nem leis para uma ordem certa; onde, ao fim de uma ideia, ele sempre poderia voltar ao início e criar algo igual, mas, ao mesmo tempo, diferente. Mac, na minha percepção, é a criatividade de Henson, sempre perseguida pela cobrança de algo novo, sempre numa corrida para chegar no topo da montanha, sempre encontrando saídas em pequenas chances, por mais absurdas e impossíveis elas pareçam.


Uma história desse nível de subjetividade, poderia se perder nas mãos de um artista pouco talentoso. Isso, felizmente, não aconteceu. Pérez fez um trabalho único, uma obra de arte digna de todos os prêmios que recebeu. A composição de seus quadros, em conjunto com os cenários e com a transposição dos personagens de um ponto a outro, é algo de impressiona e assombra. Ele conseguiu transpor para os quadrinhos todo o roteiro com uma maestria que duvido que pudesse se equiparar em um filme. Mas não só isso: ele conseguiu combinar as cores alegres, contidas, pasteis, de uma forma que trabalham em conjunto com todo o resto como, e na verdade é, uma única coisa. Confesso que ao terminar a leitura, eu voltei as páginas várias vezes e fiquei apenas admirando a arte, cada detalhe, cada combinação. É algo que, sem qualquer exagero, é digno de ficar exposto em uma galeria.


Algo de tamanha qualidade, felizmente, ficou nas mãos da editora que se tornou a grande revelação do último ano, a PIPOCA E NANQUIM. Os três responsáveis são mais do que editores, eles são fãs ferrenhos dos quadrinhos e produzem todos os lançamentos com uma cumplicidade sem igual com o leitor. Vocês podem acompanhar todo o processo de produção das obras que adaptam e vendem pelo canal no Youtube, e é incrível ver como eles se dedicam e o quanto eles amam o que fazem. É contagiante! Só espero que a simplicidade que eles demonstram hoje, se mantenha pelo resto dos anos, porque é tão comum ver as pessoas criarem uma parede de arrogância assim que chegam em um patamar que elas, e apenas elas, acham que as tornam melhores do que aqueles que pagam o salário delas.

Por que disse isso? Bem, abrindo um parêntesis de desabafo, passei por uma experiência decepcionante com um determinado editor e com um determinado autor de quadrinhos recentemente, que responderam a uma pergunta minha com uma falta de educação, uma arrogância, uma arbitrariedade, que me assustou um pouco. Mas essa história conto em outra oportunidade ;)


Voltando ao que importa de verdade, esse primor que falei, está presente em todas as páginas e na capa de CONTO DE AREIA. A edição ficou maravilhosa, uma grande obra de arte que você terá orgulho de mostrar na sua estante. E por um preço que fica muito abaixo do que a obra vale. Então, por favor, não deixe de ler e se deslumbrar com a criatividade infinita de Henson, com a arte de Pérez e com um trabalho editorial de primeira.


Compartilhe este post:

Carl

Tenho várias paixões: livros, gibis (muitos gibis), filmes, séries e jogos (muitos jogos de PC e consoles), fotografia, natação, praia e qualquer chance de viajar para conhecer novos lugares e pessoas. Lamento o dia ter apenas 24 horas - é muito pouco ;>) -, e não saber desenhar O.O

15 COMENTÁRIOS

  1. Oi Carl!
    Adorei conhecer o livro, nunca tinha ouvido falar...
    As ilustrações me chamaram atenção tbm, estão mto bem feitas, espero conseguir ler um dia, fiquei bastante interessada em conhecer a história.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  2. Carl!
    Fico tão feliz em ver a qualidade das HQs atuais e essa com erro tão subjetivo que nos permite viajar em todas as mil histórias com o protagosnista, com escritores renomados, dá até gosto.
    Quero ler com certeza.
    E quero saber a história dos mau educados que responderam você de forma inadequada.
    Bom final de semana!
    “Não sei o que fazer do que vivi, tenho medo dessa desorganização profunda. “ (Clarice Lispector)
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  3. Oi, Carl.

    Esse ponto de partida utilizado pelo autor, sem dúvidas é o que difere a HQ das demais.

    Ter concepções diferentes acerca do que a HQ entrega, ao meu ver, é fantástico.

    Enfim, por esse detalhe, eu leria.

    ResponderExcluir
  4. Muito bom ver uma HQ diferente de tudo o que há por aí. E principalmente com qualidade em tudo.
    Esse trio de peso conquista logo de cara.

    ResponderExcluir
  5. Sem sombra de dúvidas, as Hq's estão dominando até os mais alienados, como eu.rs Nunca tive interesse no gênero, mas ando encantada com o nível, com as ilustrações e o que mais me encanta, a história por trás da história.
    Como um enredo assim não conseguiu virar filme? Fiquei lendo acima e juro que não entendi.
    As ilustrações são maravilhosas e trazem em cada traço o desespero do personagem e também acredito que cada um que ler e ter essa obra em mãos, tirará suas próprias conclusões!
    Com certeza, quero muito poder ter e ler a obra.
    Beijo

    ResponderExcluir
  6. Realmente, está incrível. Adorei as ilustrações, as cores casaram tão bem e estão tão bem feitas e a estória em si parece muito boa. Espero muito conseguir ler, aposto que será uma experiência tao incrível quanto foi pra ti.

    ResponderExcluir
  7. Já tinha visto falar dessa hq mas não tinha me chamado muita atenção. Achei legal isso das interpretações que a gente pode tirar, de ver coisas que até talvez reflitam no jeito do autor e tal, que faça a gente pensar e tirar nossas próprias ideias. Gosto de tramas assim. É legal não ter aquele jeito padrão que todo mundo vai entender de uma forma só. Por isso me chama atenção.
    Mas confesso que não me despertou tanta vontade assim de conhecer. Sei lá, não leio muita coisa do tipo mesmo e essa não me chamou tanta atenção.

    ResponderExcluir
  8. Olá! Mesmo não sendo um gênero que eu leia com frequência, essa HQ parece ser bem diferente, um enredo repleto de histórias, e que possibilita ao leitor assimilar suas próprias lições.

    ResponderExcluir
  9. Oi.

    Adoro HQ's e as ilustrações desta me chamaram bastante a atenção, são bem agradáveis. Fiquei bem interessada em ler e espero poder ler em breve!!

    ResponderExcluir
  10. Ilustrações perfeitas, mesmo não sendo fã de HQ eu gostei da aventura. Melhor ainda conhecer algo novo que não tinha visto em outros blogs.

    ResponderExcluir
  11. Mesmo sendo algo que nunca li fiquei extremamente encantada com a história e a qualidade dessa HQ.
    Acredito que uma obra de artes dessa ficou "escondida" todo esse tempo porque era pra ser uma pessoa específica para criá-la de forma tão extraordinária, e essa pessoa foi Ramón. Fiquei tentando imaginar isso em um filme e não senti tamanho encanto quanto senti por essa HQ.

    ResponderExcluir
  12. Apesar de nunca ter ouvido falar dessa vaga que confesso que eu fiquei completamente apaixonada por ela principalmente por causa dessas ilustrações maravilhosas sério gente Realmente são encantadoras E como eu te amo muito eu tenho lido muito HQ acho que essa vai entrar na lista também

    ResponderExcluir
  13. O gráfico está incrível!!! Chama bastante atenção. Achei legal a HQ demonstrar uma mensagem unica a cada tipo de entendimento que qualquer pessoa possa ter enquanto ler. Mac parece ser um personagem incrível. Fiquei curiosa para ler essa aventura.

    ResponderExcluir
  14. Oi, Carl!!
    Nossa que HQ maravilhosa achei fantástica a história e as ilustrações estão belíssimas e chama muita atenção para todos os detalhas da história.
    Bjos

    ResponderExcluir
  15. Não leio muitas HQs e mangás, mas esse parece ótimo.
    Pela sua resenha deu pra ver o quanto é tocando, com uma história sensacional e de ótima qualidade na produção.
    Anotado aqui!
    bjs
    elvisgatao.blogspot.com

    ResponderExcluir