O FIM DO MUNDO É AQUI



SINOPSE: Janie e Micah, Micah e Janie. Desde os primeiros anos da escola. Almas gêmeas em segredo. Melhores amigos que passavam as tardes na pedreira da cidadezinha onde cresceram juntos, a mais profunda de Iowa. Até que Janie desaparece, e tudo o que Micah pensava que sabia sobre sua melhor amiga é borrado de dúvida. Até que Micah acorda no hospital, e não se lembra de nada. Mas para montar o quebra-cabeça do desaparecimento de Janie e entender seu apocalipse particular, Micah Carter precisa recuperar suas lembranças, inclusive as mais difíceis, numa jornada devastadora. Adotando uma narrativa não linear, que vai e volta entre Antes e Depois e alterna as vozes dos dois protagonistas-narradores, Amy Zhang, autora do surpreendente Quando tudo faz sentido, conta a história de uma amizade marcada por obsessões e segredos dolorosos. E, mais uma vez, entrega um romance Young Adult original, sincero, comovente e impossível de largar até a última página - Amy ZHANG - Editora ROCCO - 2018 - 272 páginas.

ALERTA: Este livro aborda temas como assédio, agressão sexual, uso de drogas, suicídio e bullyng. Se você estiver deprimido ou passando por algum desses problemas, talvez este livro não deva ser lido por você neste momento.

Como está na sinopse, Jamie e Micah são melhores amigos desde de sempre. No colégio, não se falam, mas fora dele, não se separam. O lugar de refúgio dos dois, é uma pedreira com um profundo lago no meio. Nessa pedreira, eles deram o nome de Metáfora a um enorme monte de pedras brancas. Jamie sempre carrega algumas com ela. Ela, vez ou outra, tenta subir nesse monte, mas nunca consegue, escorrega e cai. Mesmo quando o monte começa a diminuir pelo uso das pedras. Então, sim, Metáfora é o nome correto, uma vez que ele representa a vida dos dois jovens, que eles tentam vencer, mas sempre escorregam e voltam ao início.

Há uma festa, uma fogueira, um incêndio e Micah acorda no hospital sem saber como e por que foi parar lá. Através de capítulos alternados entre Micah (que narra o presente) e Jamie (que narra o passado), o leitor é levado a desvendar o que aconteceu e o motivo de Micah perder a memória. Separando cada capítulo, existem trechos do diário de Jamie, que escreve seu drama em forma de contos de fada modificados à sua realidade. Esses contos são profundamente tristes e vão ficando mais dramáticos à medida que a trama se aproxima de sua conclusão.

Toda a narrativa de Micah é confusa, dúbia, o leitor nunca tem certeza se ele está contando o que de fato aconteceu, porque a memória dele está totalmente quebrada. Ele tem devaneios, enxerga pessoas em locais que elas já estiveram, mas não estão mais; conversa com outras que não estão presentes; tem desmaios e surtos de ansiedade e vertigem. Ao seu lado, está sempre o amigo gay, Dewey, que tenta a todo custo mantê-lo inteiro.

Então, a autora, de forma muito inteligente e competente, coloca a narrativa de Jamie, mesmo sendo no passado, para colar os pedaços quebrados da memória de Micah. É através da menina que vamos compreender o que está a acontecer e como tudo se encaixa com os lampejos do amigo no presente. Essa forma de contar a história funciona de forma tão perfeita, que consegue criar no leitor uma aproximação natural com os dois personagens, faz o leitor acreditar no que eles sentem um pelo outro e no drama em que eles se meteram.

Jamie e Micah não são apenas amigos. Isso fica claro logo nas primeiras páginas, quando um descreve o outro, cada qual em sua narrativa. Eles estão apaixonados. O que impede que fiquem juntos, é a certeza de Jamie de que Micah será sempre dela, e por isso ela quer aproveitar outras experiências, com outros garotos, antes de se entregar totalmente ao seu amor. Ela tem total confiança de que Micah irá esperar.

Mas Micah é um garoto, e garotos não sabem esperar e nem sabem compreender a forma como as garotas pensam. Para ele, Jamie é um mistério que ele é incapaz de desvendar. Aos poucos, ele começa a ficar cansado de não conseguir distinguir o que ela pensa, o porquê das coisas que ela faz e o motivo dela começar a namorar Ander, o atleta da sala.

Em certo trecho da narrativa de Jamie, ela é bastante clara ao dizer que Ander não é uma paixão, não é um amor, ele é como um doce que você quer saborear, mas que você sabe que será esquecido assim que essa vontade passar. Ela não se importa por ele fingir ter sentimentos por ela, uma vez que ela também finge o mesmo por ele. Jamie só quer ter seu momento de prazer com alguém sem qualquer compromisso, antes de criar um compromisso com quem ela realmente ama.

Mas na sua ingenuidade, na sua indiferença quanto ao que Ander não sente, ela se esquece, ou não sabe, que ele não é Micah, que Ander não irá ter a mesma paciência, não irá se sujeitar aos mesmo jogos que ela faz com Micah. E dessa ignorância, vem o estopim para explodir e demolir a vida de todos.

O FIM DO MUNDO É AQUI traz os mesmos temas de outras dezenas de obras, mas mais especificamente de OS 13 PORQUÊS. Como Amy Zhang escreveu esta história quase dez anos depois de Jay Asher, é difícil não enxergar o quanto ela adapta situações semelhantes. Entretanto, existe uma diferença crucial que se destaca na obra de Zhang: ela é uma autora experiente, que escreve com uma profundidade e carrega uma intensidade de emoções nas palavras, construindo parágrafos cortados, com frases em formato de escada, que fazem o coração do leitor pular de ansiedade e se despedaçar a cada situação que Jamie e Micah são obrigados a enfrentar. A carga emocional empregada no livro, desgasta o leitor de uma forma extenuante. Quando cheguei ao fim da leitura, eu me senti abalado.

Jamie e Micah são apaixonantes, são tristes, são únicos como personagens, eles se completam de forma convincente, e, por isso mesmo, conseguem afetar o leitor de maneira profunda. A história dos dois deixa claro que existe um problema sério no estilo de vida dos jovens americanos, mas também deixa uma marca na memória de quem lê, de forma que você irá guardar este livro entre aqueles mais bonitos que possui na estante, mas também entre os mais tristes.


Compartilhe este post:

Carl

Tenho várias paixões: livros, gibis (muitos gibis), filmes, séries e jogos (muitos jogos de PC e consoles), fotografia, natação, praia e qualquer chance de viajar para conhecer novos lugares e pessoas. Lamento o dia ter apenas 24 horas - é muito pouco ;>) -, e não saber desenhar O.O

13 COMENTÁRIOS

  1. Que profundo e triste!
    Já tenho algumas teorias a respeito do comportamento da Jamie! E do que poderia ter acontecido com ela.
    Já a respeito de Micah não consegui criar nenhuma teoria.

    ResponderExcluir
  2. Oi, Carl.

    Os elementos inseridos pela autora, é o que chama atenção.

    Essas respostas que o personagem procura, é instigante, pois juntamente com ela, o leitor também as buscam. Acredito que assim, o impacto é maior.

    Não sabia nada sobre esse livro. No entanto, o enredo me interessou. Futuramente, espero lê-lo.

    ResponderExcluir
  3. Que iniciativa mais linda, tomara que outros blogs possam seguir o alerta colocado abaixo da resenha! Muito obrigada por isso, de coração! Tantos livros a gente pega e nos "catam" pesado na alma,por isso o alerta é muito importante!
    Não conhecia o livro,mas claro que já quero conhecer. Mesmo sendo uma história bem pesada, quero saber mais sobre o casal, que não é apenas um casal, que vão bem além disso. Outro ponto que gosto demais é esta mistura de presente e passado, contado por pessoas diferentes. Isso meio que confunde no início, mas depois se encaixa(quase sempre)
    Vai para a lista de desejados com certeza.
    Beijo

    ResponderExcluir
  4. Me lembrou um pouco A playlist de Hayden, que o amigo tenta descobrir o porquê do suicídio de seu melhor amigo e acaba descobrindo coisas que não fazia ideia. O fim do mundo é aqui parece ser um livro bem pesado, carregado de profundos sentimentos e descobertas. Ao ler sobre Janie e Micah no primeiro momento achei que fossem amigas rs. Quero conhecer mais sobre os dois e ver que estilo de vida era o que eles levavam. Espero tbm que seja um livro pra guardar na memoria.

    ResponderExcluir
  5. Queria ler esse outro livro dela e pelo visto a autora tem mais um forte e com uma história que que fica com a gente. Achei interessante esses problemas do Micah e como fica pra gente ao ler, sem saber direito o que acontece, a confusão...
    Jamie é outra que gostei, mas odiei essa ingenuidade e os jogos. Ahh não, não fui com a cara disso que ela tá fazendo ali com os garotos. E pelo visto isso não termina bem.
    Interessante lembrar os pontos de os 13 porquês. Se for bem feito e tiver toda aquela carga emocional pra passar não acaba sendo uma imitação. Vai ser difícil ler sem lembrar da outra história agora, mas aí depende de como essa foi feita. Acho que iria gostar. Parece um livro forte.

    ResponderExcluir
  6. CARL!
    Realmente a sinopse do livro é bem interessante e ainda envolve adolescentes, etc...
    Não conhecia, mas gostei, vamos ver se a leitura é tudo o que promete.
    Gostei da observação de alerta!
    Desejo uma semana repleta de realizações!
    “O que eu sinto eu não ajo. O que ajo não penso. O que penso não sinto. Do que sei sou ignorante. Do que sinto não ignoro. Não me entendo e ajo como se entendesse.” (Clarice Lispector)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA JUNHO - 5 GANHADORES
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  7. Adorei que incluiu o aviso de gatilho, isso faz tanta diferença. Parece realmente um livro pesado. Gosto que apesar das semelhanças com Os 13 Porquês a autora conseguiu se destacar com sua narrativa. Eu gosto de livros que tocam, mesmo que venha a ser de uma forma um pouco pesada, parece que o autor não fez o livro apenas para vender é isso me atrai.

    ResponderExcluir
  8. Olá Carl,
    Lendo a resenha mão senti tanta semelhança com os 13 porquês, pelo que percebi a narrativa é bem diferente mesmo que os acontecimentos sejam do mesmo estilo. Não senti tanta empatia pelos protagonistas, principalmente por Jamie, senti que ela, mesmo inconcientemente, manipulava o amigo, até entendo que ela queria viver, mas achei suas escolhas um pouco egoístas, claro que boa justifica nada que tenha acontecido com ela, um ponto que me deixa bem curiosa e temerosa ao mesmo tempo, imagino que não seja uma história fácil de acompanhar!
    O livro me conquistou, pretendo ler sem dúvidas.
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Percebi um pouco de semelhança entre "Os 13 porquês", mas confesso que fiquei feliz por conseguir enxergar a diferença entre ambos porque não consegui chegar nem na metade do livro comparado. Só pela resenha deu pra perceber o quanto esse livro parece ser "pesado" aos olhos de quem está passando por algum tipo de problema citado no aviso. Gosto muito desses livros que mudam nossa visão de mundo.

    ResponderExcluir
  10. Olá Carl!
    Me lembrou tbm Os 13 Porquês, eu gosto de leituras do gênero, sempre bom ter informações, eu não tinha lido nd sobre o livro ainda então eu gostei mto, vai para os meus desejados.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  11. Olá! Gostei bastante do enredo, a história parece mexer bastante com o leitor, além de tratar de assuntos que estão muito em alta hoje em dia. Confesso que não curti muito esse jeito da Jamie de pensar, mas como se trata de uma adolescente, e essa fase é realmente confusa, acho que pode ser justificável (acho, não tenho certeza). Parabéns pela iniciativa em alertar que a leitura do livro pode não ser legal para algumas pessoas.

    ResponderExcluir
  12. Olá!

    Essa leitura deve ser bem pesada e sensacional ao mesmo tempo. Estou terminando a segunda temporada de 13RW, e imagino que este livro conquiste tanta gente da mesma forma que a série conquistou. E adorei o fato de você ter colocado um aviso para quem está passando por algum desses tipos de problemas, são coisas realmente bem sérias.

    Enfim, este livro vai para minha lista de desejos!

    ResponderExcluir
  13. Oi, Carl!!
    Pelo que li da resenha é um livro que traz temas muitos fortes e que infelizmente cada vez mais acometidos em todos lugares. Achei bacana a indicação do livro e também o seu alerta para pessoas do que se tratada essa história.
    Bjos

    ResponderExcluir