QUERIA QUE VOCÊ ME VISSE

SINOPSE: Neste romance envolvente, Vivi e Jonah descobrem que, quando se encontra a pessoa certa no momento ideal, tudo muda para sempre. Jonah Daniels vive em uma cidadezinha na Califórnia desde que nasceu. Há seis meses, com a morte de seu pai, toda a sua família teve que se adaptar: Jonah e seus cinco irmãos se tornaram responsáveis por manter a casa em ordem e cuidar do restaurante que o pai deixou. No começo do verão, porém, a vida do garoto parece prestes a seguir um novo rumo com a chegada de Vivi Alexander. Vivi é apaixonada pela vida. Encantadora e sem papas na língua, ela se recusa a tomar um de seus remédios porque sente que ele reprime seu ímpeto de viver novas aventuras. E, ao encontrar Jonah, ela tem certeza de que está prestes a viver mais uma. Mas será que Jonah está disposto a correr os mesmos riscos que ela? - Emery LORD - Editora SEGUINTE - 2018 - 352 páginas.

Jonah é um jovem que vive em Verona Cove com seus cinco irmãos e a mãe. Seu pai morreu há alguns meses e a família tem passado por momentos difíceis desde então. Os três irmãos mais velhos têm que cuidar dos mais novos, da casa, das contas, já que a mãe se encontra em estado de luto e mal tem saído do quarto.

Vivi é uma garota que gosta de se aventurar, é animada e comunicativa, que leva luz por onde passa, ela consegue tirar sorrisos até da pessoa mais brava da cidade. Ela vai passar o verão em Verona Cove junto com a mãe, que foi para a cidade a trabalho. Quando Vivi e Jonah se conhecem, eles sabem que algo bom está para acontecer, mas resta saber se os dois estão dispostos a viver as mesmas coisas, no mesmo momento.

Sabe aquele tipo de personagem que dá vontade de abraçar? Então, tem um monte deles nesse livro! É uma história tão curtinha, mas com tantos personagens amáveis e que precisam ser abraçados e ouvir que tudo ficará bem. Esse não é um livro só sobre um romance adolescente, é sobre saúde mental, cura, aceitação e relação familiar. Não é uma leitura super densa, com uma escrita simples e delicada, Emery Lord conseguiu abordar muito bem os temas propostos, e creio que se alguém estiver lendo o livro e está passando por problemas parecidos com os dos personagens, se sentirá acolhido e, até quem sabe, procure ajuda.

Muitos personagens aparecem no decorrer da história e são todos muito cativantes à sua maneira. Em poucas páginas, a autora conseguiu criar personalidades totalmente distintas para cada um e isso é bem perceptível, principalmente no caso dos irmãos Daniels. Cada um tem um jeitinho peculiar e suas próprias formas de ver a vida, o que acaba conquistando o leitor. Tenho que destacar aqui Leah, a irmã caçula, que é uma criança muito esperta e gentil.

Vivi é outra personagem que gostei bastante, ela é muito amável, descolada e um pouco impulsiva às vezes. Desde o começo, percebemos que a garota esconde algumas coisas de seu passado e isso está relacionado à doença que tem - e se recusa a aceitar. Por isso ela não toma o remédio que lhe foi prescrito, por achar que ele inibe sua criatividade e sentimentos.

Jonah é um jovem responsável, cheio de sonhos, mas que está preso sem saber o que fazer desde a morte do pai. Ele ama muito sua família, porém sente que o peso de ter que lidar com os irmãos sem os pais está pesado demais para carregar, mas isso é um segredo seu. Ele, assim como Vivi, se encontra em uma situação extremamente complicada, é muito coisa para lidar, principalmente nessa idade onde se tem tanta pressão pra crescer e tomar as decisões sobre qual caminho seguir, eles ainda tem todas essas barreiras para enfrentar, o que dificulta ainda mais suas escolhas.

Mas cada pessoa quebrada é diferente, e não tem um único jeito de lidar com todas elas. Só um monte de jeitos errados.

A narrativa é intercalada entre capítulos narrados por Vivi e Jonah, complementando-se de uma maneira bem gostosa de ler. Com isso, temos uma escrita mais calma narrada por Jonah, seguida por capítulos mais acelerados narrados por Vivi, e essa mescla dá um bom ritmo à leitura. O relacionamento entre eles acontece de forma rápida e parece ser inevitável. Os dois tem tanta química, que é óbvio, para qualquer um, perceber que os dois se gostam. Ambos tem toda essa preocupação e cuidado com as pessoas ao redor e no relacionamento deles não podia ser diferente, transborda cuidado e carinho.

Enfim, não é uma leitura super profunda, falando sobre saúde mental, mas deixa as portas abertas para que os leitores procurem mais informações sobre o assunto, para que talvez, um dia, possam se ajudar ou ajudar alguém que esteja passando por uma situação parecida. Outras duas coisas me deixaram ainda mais feliz por ter tido a oportunidade de ler este livro: primeiro, a autora foi muito corajosa em sua nota, compartilhando um pouco sobre sua própria luta; segundo, a editora deixou alguns contatos de grupos de assistência que prestam apoio emocional e prevenção do suicídio, o que é muito importante em obras desse tipo.


Compartilhe este post:

Thuanne Souza

Paulista, assistente administrativa e estudante de Farmácia ❤ Sempre tentando ser alguém melhor e seguindo o lema “levo a vida devagar pra não faltar amor.” Apaixonada por músicas (principalmente as nacionais) e livros. Aprendendo a gostar de outros gêneros, além dos romances clichês.

15 COMENTÁRIOS

  1. A Seguinte sempre fala de Queria Que Você Me Visse nas Lives que faz no Facebook.
    A história parece ser envolvente bem amorzinho com uma leve vibe de sofrencia.
    Adoro quando os personagens nos cativam e queremos ser amigos deles.

    ResponderExcluir
  2. Oi, Thuanne.


    Ultimamente, estou à procura de leituras dinâmicas e também levemente intensas, como essa que nos traz à tona o amadurecimento precose do Jonah, e que não deixa de ser real.

    Gosto quando o livro alterna entre os pontos de vistas, nos permitindo assim, conhecer profundamente os personagens.

    E quando o mesmo, de forma eficaz, traz uma reflexão ao leitor sobre um assuntos sérios e reais.

    Essa carga emblemática familiar, dá um toque a mais na trama, e dá margem para que a mesma possa ser explorada, mesmo que de forma leve.

    Acredito que a leitura dele irá suprir as minhas expectativas. E devo confessar que no primeiro momento, eu achei que essa era somente mais uma dessas histórias típicas que tanto vemos por, aí... Espero me surpreender mais ainda, quando eu lê-lo.

    ResponderExcluir
  3. Quando este livro foi lançado, já fui buscar informações, simplesmente por ter amado o título e capa. Achava que era poesia.rs
    Mas não,é romance, é recomeço, é vida! E pelo que li acima nesta primeira resenha que leio da obra, é tudo isso e muito mais!
    Gosto muito de enredos assim, que trazem pessoas diferentes tendo que lutar com problemas muito reais, quase aqui, pertinho de nós. Tendo que amadurecer, recomeçar e o que liga e move tudo, amar!
    Com certeza, quero muito poder ter e ler este livro!!
    Beijo

    ResponderExcluir
  4. Esse livro é exatamente o que eu esperava dele quando vi o lançamento: uma leitura que abraça e faz você querer abraça-la.

    ResponderExcluir
  5. Gosto quando um livro consegue apresentar uns temas fortes e ainda trazer personagens fofos e que encantam fácil. Tinha achado a ideia desse bem legal quando vi e achei que leria. Dá pra ver que vale a pena mesmo. Cada personagem tem uma coisinha pra passar, seus sonhos, seus erros, barreiras a enfrentar e tudo parece ter um jeito tão real, como se fosse uma história que a gente consegue ver por aí sabe? Esse tipo de livro me chama atenção. Gostei dele. Parece passar algumas coisas bem legais e ter uma narrativa gostosa de acompanhar.

    ResponderExcluir
  6. A história aparenta ser linda, mas fiquei indecisa se leria ele ou não. Lendo a resenha já me imaginei assistindo a um filme super fiel ao livro, sem tirar nem por. Me senti leve com a leitura dessa postagem e realmente passa que é algo para recomeçar. Adorei essa edição da editora com os contatos de grupos assistenciais incentivando os leitores à procurarem ajuda. Beijos ;*

    ResponderExcluir
  7. Oi, Thuanne!!
    Essa a primeira resenha que leio sobre esse livro, e simplesmente amei a história fique bem curiosa para saber mais sobre a Vivi e Jonah. A edição está linda demais e a capa é super fofo!!
    Bjos

    ResponderExcluir
  8. Thuanne!
    Faz tempo não leio um livro no estilo e interessante ver que o autor conseguiu imprimir um ritmo satisfatório ao enredo, onde podemos nos envolver com todos dramas familiares vividos.
    Que o domingo seja abençoado!
    “Nunca sei se quero descansar porque estou realmente cansada, ou se quero descansar para desistir. “ (Clarice Lispector)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA JUNHO - 5 GANHADORES
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  9. Oi Thuanne!
    É a segunda resenha que leio do livro, fiquei curiosa pra conhecer apesar de fazer um bom tempo que não leio livros do gênero, parece ser bacana a leitura, eu espero ter uma chance de ler em breve, já está nos meus desejados.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  10. eEse livro me parece ser incrível. Depois de o protagonista perder o pai ele tem que cuidar do restaurante da família e conhece uma mulher, será que ele vai ficar com ela?! Eu espero que sim porque ela parece ser bem legal, e acho que os dois juntos vão conseguir se ajudar.

    ResponderExcluir
  11. Olá! O livro parece ser lindo e trazer aquele tipo de leitura que nos faz torcer, chorar, rir junto com os personagens. Só pela resenha já senti super vontade de abraçar o Jonah, nem quero imaginar a barra que deve ser para ele e sua família ter que lidar com essa situação.

    ResponderExcluir
  12. Olá!

    Eu ainda não conhecia o livro, mas parece ser uma história incrível. Quero muito conhecer mais sobre os personagens!!

    ResponderExcluir
  13. Sempre vejo a editora falando desse livro nas redes sociais mas nunca o livro conseguiu me chamar atenção acho que realmente não é o momento para eu ler ele

    ResponderExcluir
  14. Sinceramente leria esse livro por causa da capa que é linda. A història não chamou muito a minha atenção, é meio dramático, mas creio que se eu tiver uma oportunidade, vou ler sim.

    ResponderExcluir
  15. Que linda resenha, adorei, parabéns!
    Eu ainda não conhecia esse livro, mas agora já quero!
    A Vivi parece ser um doce, que ajuda muito a todos e passa uma mensagem de força e superação.
    Gosto muito de livros que falam sobre problemas psicológicos, familiares, bullying, etc., e acho que esse é bom deles.
    Vou ler assim que puder!
    bjs

    ResponderExcluir