SOB ÁGUAS ESCURAS

SINOPSE: Quando a Detetive Erika Foster vasculha, com sua equipe, um lago artificial nos arredores de Londres em busca de uma valiosa pista de um caso de narcóticos, ela encontra muito mais do que eles estavam procurando. Do fundo do lago são recuperados dois pacotes: um deles contém 4 milhões de libras em heroína. O outro… o esqueleto de uma criança. Os restos mortais são de Jessica Collins, uma garota desaparecida há 26 anos e que foi a principal manchete de todos os noticiários da época. Erika, então, precisa revirar o passado e desenterrar os traumas da família Collins para descobrir mais sobre o trabalho de Amanda Baker, a detetive original do caso – uma mulher torturada pelo seu fracasso na busca por Jessica. Muitos mistérios envolvem esse crime, e alguém que não quer que o caso seja resolvido fará de tudo para impedir que Erika Foster descubra a verdade. O autor de A Garota No Gelo e Uma Sombra Na Escuridão nos presenteia com outra eletrizante aventura da Detetive Erika Foster - Robert BRYNDZA - Editora GUTENBERG - 2018 - 322 páginas.

SOB ÁGUAS ESCURAS é o terceiro livro da série da detetive Erika Foster, onde o foco é a investigação do desaparecimento de Jessica Collins, uma menina de 7 anos. Os restos mortais de Jessica foram encontrados pela detetive Erika acidentalmente, 26 anos depois do desaparecimento da menina, durante uma busca por 10 quilos de heroína no fundo do lago da pedreira.

Erika se torna a encarregada do caso e precisa rever todas as informações que a polícia conseguiu na época do desaparecimento da menina. Ela procura a antiga encarregada do caso, Amanda, que atualmente é uma mulher bêbada e que ainda não conseguiu superar seu fracasso no caso de Jessica, mas que se mostra disposta a ajudar.

Conforme as investigações seguem, Erika consegue uma nova lista de suspeitos, ainda incluindo o único suspeito nas investigações de 1990, porém, desta vez, as investigações parecem mostrar que o assassino não agiu sozinho.

Enquanto a detetive tenta descobrir o que de fato aconteceu em agosto de 1990, vemos que alguém está sempre um passo à frente de suas descobertas e está tentando encobrir os rastros deixados depois de tanto tempo.

Somos apresentados à família Collins, que desde o primeiro momento se mostra completamente desestruturada e problemática, e conforme chegamos à conclusão do caso, só temos mais certeza do quanto aquela família é cheia de segredos.

Marianne, a mãe de Jessica e da irmã, Laura, e do irmão, Toby, é uma mulher muito religiosa, que ainda tem pinturas de Jessica coladas na geladeira e guarda o casaco da menina próximo à porta, quase como se esperasse que ela fosse entrar em casa a qualquer minuto. Apesar do luto, é uma personagem preconceituosa devido ao fanatismo religioso. Particularmente, não consegui sentir toda aquela dor que a personagem parecia demonstrar.

Durante a leitura, conseguimos criar várias teorias e até tentamos imaginar quem seria o assassino, porém, na maior parte do livro, tudo não passa de suspeitas. Não há nada concreto e até a protagonista parece achar que o caso acabará sem uma conclusão. Somente nos últimos capítulos, as peças parecem se encaixar e cada personagem parece ter um papel crucial nisso.

Ainda que a história foque em como Erika conduz a investigação e os aspectos de sua vida, desde como ela ainda tem dificuldade em lidar com o luto, ela é uma personagem rígida, com quem demorei muito para ter empatia e até mesmo gostar. Entretanto, os personagens secundários, em sua maioria, são carismáticos e aliviam a tensão que ronda a história e que parece fazer parte da natureza da protagonista.

Apesar da protagonista ser a detetive Erika Foster, temos o ponto de vista de outros personagens no decorrer da história, o que ajuda a ter uma visão mais ampla de todos os acontecimentos.

Mesmo que este seja o terceiro livro da série, ele pode ser lido separadamente sem prejudicar a compreensão. Além disso, a narrativa é fluida e rápida. Robert Bryndza consegue prender o leitor do início ao fim, e apresenta um final muito bem elaborado. A conclusão do caso foi muito bem desenvolvida e surpreendente, desde a revelação de quem era o culpado pela morte de Jessica Collins, até a prisão do responsável. Existem reviravoltas e cada vez que uma nova descoberta surge e pensamos que estamos mais perto de descobrir o que aconteceu, acabamos em um beco sem saída, e voltamos e criamos novas teorias e suspeitamos de mais personagens.

SOB ÁGUAS ESCURAS é um livro com uma trama complexa, bem desenvolvida, com tudo o que um romance policial precisa para atrair cada vez mais leitores, ainda que a protagonista não seja tão carismática quanto eu gostaria.


Compartilhe este post:

12 COMENTÁRIOS

  1. Oi, Natália.

    Por esse caso não ser devidamente solucionado, e ser reaberto, o livro gera uma expectativa em saber os reais motivos por trás desse assassinato, e o porque de ter ficado lacunas abertas.

    A família, por ser turbulenta, apresenta elementos que poderiam culminar mo desejo da morte da garota.

    Um fato que eu gosto nos livros do Robert, é que o assassino está sempre à espreita, rondando a Erika. E, sem falar que, nos livros anteriores, eu super me apeguei à mesma. Acredito que vou gostar desse livro. A Erika é excepcional, tem um bom faro policial.

    ResponderExcluir
  2. Sou fã da escrita de Bryndza! Já li e gosto muito dos dois primeiros livros da série.
    Acho Erika Foster uma personagem emponderada que precisa provar constantemente seu valOr em uma profissão tão machista. E também gosto do seu lado humano: com os fantasmas que a assombram e sua tentativa de seguiR adiante.
    Fun fact: Escolhi esse livro para ganhar aqui no top comentarista do Gettub.

    ResponderExcluir
  3. Este livro é um dos mais desejados por mim nos últimos tempos. Mas ainda não consegui ler e nem ter ele...rs
    Adoro um bom suspense, com isso de crimes não resolvidos e essa jogada(clichê demais) de sempre ter um detetive bêbado no enredo(no caso deste livro, uma detetive bêbada),mas também com a pegada de trazer personagens tão complexos e que certamente tem sua importância dentro da história.
    Espero poder ter e ler!
    Beijo

    ResponderExcluir
  4. De entre os livros da série, este chamou mais a minha atenção. Provavelmente se houver uma possibilidade de leitura, lerei
    este antes, visto que disse que é possível lê-lo sem que afete o entendimento. Gosto que ele dá voz aos outros personagens, permitindo a visão por outros ângulos, e que o autor soube conduzir a história.

    ResponderExcluir
  5. Olá Natália!
    O livro tá sendo bem comentado, acompanhei algumas coisas sobre ele e fiquei bastante interessada em ler, parece ter agradado algumas pessoas e outras nem tanto assim, espero ter uma oportunidade de conhecer a história.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  6. Não dei muito atenção pra esses livros da série, apesar de adorar o gênero. Acho que iria gostar se pegasse no fim das contas e é legal isso de poder ler fora de ordem ou coisa assim. Gosto quando fazem esse tipo de série. Parece ter aquele bom ritmo e deixar aquela curiosidade gostosa que os livros do gênero deixam. Gosto de ir criando teorias e ficar naquela ansiedade pelo final. Umas reviravoltas que fazem a gente tombar nas teorias que teve também é ótimo xD
    Parece legal.

    ResponderExcluir
  7. Natália!
    Infelizmente não li ainda nenhum dos livros da série, nem do autor.
    Mas gostei muito de todas suas observações sobre o mistério na resolução do caso que ninguém consegue desvendar, isso faz com que o leitor, sinta-se preso e conectado com a leitura.
    Um final de semana cheio de luz e paz!
    “Sou uma pessoa insegura, indecisa, sem rumo na vida, sem leme para me guiar: na verdade não sei o que fazer comigo.” (Clarice Lispector)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA JUNHO - 5 GANHADORES
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  8. Parece ser uma trilogia muito interessante, em destaque e esse livro o qual a detetive encontra os ossos da criança perdida, num cenário onde todo mundo já havia ''esquecido'' sobre o misterioso desaparecimento que afinal, se passaram 26 anos. Parece ser um suspense com várias descobertas do passado onde tudo foi escondido. Me interessei demais pela leitura. Espero em breve ler.

    ResponderExcluir
  9. Nunca li nada dele, mas só sei que já quero!! Estou fascinada por romance policial, investigações, thriller e histórias em geral desse meio.
    A resenha me envolveu tanto quanto a sinopse e, só por essa leitura, percebi que o jeito de ser da Erika foi proposital do autor para nos prender ainda mais pelo tanto de segredos que cada pessoa tem.

    ResponderExcluir
  10. Olá! Eu curto um mistério policial, apesar de quase sempre errar o suspeito (risos). A história parece ser bem interessante e já estou aqui em cólicas para saber quem são os culpados de um crime tão brutal. Ainda bem que não é necessário ler em uma sequencia. A capa está maravilhosa, o que só torna o livro ainda mais atraente.

    ResponderExcluir
  11. Olá.

    Adoro romances policiais.

    O livro parece ser bem interessante, além da capa ser bem chamativa e linda. Adorei a resenha, e quem sabe pretendo ler o livro futuramente!!

    ResponderExcluir
  12. Oi, Natália!!
    Adoro livros que tenham investigação policiais!!! Sou fascinada por esse gênero literário e gosto de descobri quem matou e por que. E fiquei bem curiosa para ler essa história pois, já li o primeiro livro da série da detetive Erika Foster e agora quero muito ler os próximos.
    Bjos

    ResponderExcluir