A INCENDIARIA

SINOPSE: Uma criança com o poder mais extraordinário e incontrolável de todos os tempos. Um poder capaz de destruir o mundo. Após anos esgotado no Brasil, A Incendiária volta às livrarias como parte da Biblioteca Stephen King, coleção de clássicos do mestre do terror em edição especial com capa dura e conteúdo extra. No livro, Andy e Vicky eram apenas universitários precisando de uma grana extra quando se voluntariaram para um experimento científico comandado por uma organização governamental clandestina conhecida como “a Oficina”. As consequências foram o surgimento de estranhos poderes psíquicos — que tomaram efeitos ainda mais perigosos quando os dois se apaixonaram e tiveram uma filha. Desde pequena, Charlie demonstra ter herdado um poder absoluto e incontrolável. Pirocinética, a garota é capaz de criar fogo com a mente. Agora o governo está à caça da garotinha, tentando capturála e utilizar seu poder como arma militar. Impotentes e cada vez mais acuados, pai e filha percorrem o país em uma fuga desesperada, e percebem que o poder de Charlie pode ser sua única chance de escapar.
AUTOR: Stephen KING
EDITORA: Suma
PUBLICAÇÃO: 2018
PÁGINAS: 448
TRADUÇÃO: Regiane WINARSKI

Andy e Vicky participaram de uma experiência de uma organização chamada "A Oficina". Eles aceitaram, basicamente, por causa de 100 dólares que ganhariam, pois não estavam em uma boa situação de vida. Deixando claro que, quando participaram dessa experiência, eles ainda não se conheciam, mas após algum tempo, eles se apaixonaram e trouxeram uma menina ao mundo, que não será uma criança normal.

Os pais ficam assustados com o poder da filha, não tem nada de divertido e simples. Charlie, simplesmente, tem poderes de fogo. No caso, ela é pirocinética. Como é apenas uma criança, ela não consegue controlar e nem entender o que acaba fazendo com a casa e as pessoas ao seu redor. Em certo momento, ela acaba queimando as mãos de sua mãe, ou colocando fogo no seu próprio berço. Os pais não conseguem ter sossego e vivem com medo de alguém vir atrás deles e de Charlie.

O inesperado ocorre não muito tempo depois. Pai e filha vivem de um lado para outro sem dinheiro e sem transporte. Eles ficam rodando e dependendo de pessoas que lhes cedem ajuda no caminho para qualquer lugar. O que ele precisa é colocar o máximo de distância entre eles e os perseguidores da Oficina. Os dois conseguem chegar até uma casa no meio do nada, mas, infelizmente, são encontrados e, nesta cena, podemos ver o quão destrutivo é o poder da pequena Charlie.

Os livros do Stephen King são ótimos, com capítulos curtos, sendo alternados entre os personagens sem muita enrolação. Contudo, nesta leitura, fiquei um pouco decepcionada, pois não traz muitas novidades. Quando descobrimos todo o motivo de estarem atrás dos dois, a leitura se torna arrastada, sem grandes novidades e afins.

A relação entre pai e filha é bem definida no decorrer da leitura. A preocupação que os dois tem com o bem-estar um do outro é algo significativo. Andy não entende muito seu poder, mas consegue controlar. Infelizmente, se utiliza muito, fica fraco, sem conseguir fazer muita coisa para ajudar os dois. Charlie tem consciência que seu poder pode fazer muitos estragos e fica muito abalada e triste quando vê todo o estrago que causa ao redor e, principalmente, quando essa destruição chega até pessoas amigas que os ajudaram.

Na minha opinião, esse livro poderia ter sido mais desenvolvido. Claro que muitos vão dizer que King é um rei no terror. Já li outros livros do autor e esse não foi um dos meus favoritos ou prediletos. O final deixa a desejar, sem grandes alardes ou algo para ficar marcado na nossa mente.

A edição está impecável, sendo o quarto volume da Biblioteca Stephen King. O livro com capa dura, com alto relevo, como os anteriores, e algumas páginas "imitando" papel queimado, dando um exemplo ao título da obra, a editora Suma das Letras está fazendo um trabalho impecável e espero que lancem novos livros do autor para essa biblioteca. Concordam comigo que todos esses livros ficaram lindos na estante?

A INCENDIÁRIA mostra muito no início e no final deixa a desejar, tanto no meio da leitura para o final, quanto nos diálogos, textos longos e muito descritivos. Sei que o autor trabalha dessa maneira descritiva, mas nesta leitura, todas essas descrições atrapalharam no andar da história. Mais um livro do renomado King que mostra que sabe trabalhar em vários gêneros, não apenas no terror.


Compartilhe este post:

Larissa Maciel

Sou louquinha, alegre, muito difícil me encontrar de mau humor, apenas quando passo a manhã sem comer nada, apenas desse modo, kkkkkk. Os livros são parte da minha vida há 5 anos, então já li bastante, mas como sabem, ler nunca é demais e sempre acrescento mais leituras. Sou estudante de Recursos Humanos, contudo o sonho é cursar Jornalismo e sou resenhista em alguns blogs. Prazer, Lari.

16 COMENTÁRIOS

  1. Nunca li nada do King e realmente não tenho interesse. O livro parece ter uma boa história, mas que infelizmente não foi tão bem desenvolvida.
    A resenha ficou ótima e já satisfez minha curiosidade sobre o que era esse livro, infelizmente não mudou minha idéia sobre não iniciar uma leitura do autor.

    ResponderExcluir
  2. Tenho muita vontade de ler tio King apesar do certo receio e medo. Mas pela sua resenha acredito que A Incendiária não seja a melhor opção para me tornar uma leitora de King

    ResponderExcluir
  3. Larissa!
    Nem King é perfeito, concorda?
    O mais importante é que traz um enredo meio ficção, meio sobrenatural e pelo visto, envolvente, mesmo que pudesse ser mais bem desenvolvido.
    Boa semaninha e mês de julho!
    “Palavras gentis não custam muito, e ainda assim conquistam muito. (Blaise Pascal)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA JULHO - 5 GANHADORES - BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  4. Oi, Larissa.

    Por o autor introduzir na trama experimentos e poderes psíquicos, o livro torna-se intrigante. Embora, tais poderes acabam sendo um verdadeiro perigo, "bom" de se acompanhar.

    Esse é um dos únicos livros do Stephen King que eu desejo ler. Gostei do enredo criado, por ser muito eletrizante e menos assustador, ao que parece! ^^

    Pelo que ele não te agradou por completo!

    ResponderExcluir
  5. Olá Larissa!
    Ainda não tive oportunidade de conhecer livros do King, só vi filmes e espero que um dia consiga conhecer a forma que ele desenvolve suas histórias, este tbm já está nos meus desejados.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  6. Este foi um dos primeiros livros do autor. Não é estranho e nem ruim que não tenha sido ou seja um dos melhores dele. Mas nem por isso, é ruim.
    Acabei lendo esta obra tem décadas..rs e o livro estava caindo os pedacinhos na biblioteca municipal. Mas sinceramente não o vejo como terror, ainda mais o tipo de terror que o Mestre King traz.
    Estas edições capa dura estão um escândalo de lindas e quero muito poder ter e reler esta obra.
    Beijo

    ResponderExcluir
  7. Não leio os livros de King por não gostar de terror, o único que li dele foi o Sobre a Escrita. Gostei da sua resenha e que pena que este livro não te surpreendeu :/

    http://submersa-em-palavras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Que resenha top!! Gostei muito de todo o contexto do livro, mas confesso que nem a sinopse dele me fez pensar que seria uma grande obra do King... queria ter ele só pela edição mesmo kkkkk... Um grande problema é as expectativas que o King, por ser tão renomado, cria nas pessoas... dai a gente espera algo ultra mega power inovador e acaba se decepcionando !!! Li Mr Mercedes e foi o unico que li dele, achei muitooo descritivo também... Parabéns :)

    ResponderExcluir
  9. Achei legal essa ideia de experimentos e poderes de fogo e tal. Já dá pra pensar em um monte de coisa acontecendo. Mesmo que falte um desenvolvimento ou a coisa seja previsível acho que iria gostar. Parece simples e pela ideia não soa como aqueles livros de terror dele que fujo. Pra quem não leu muito do autor pode ser bom, acho que iria gostar por isso. Esse eu leria fácil.

    ResponderExcluir
  10. Oi Larissa,
    É verdade, o autor usa muito de descrições, mas normalmente isso é algo que vejo como positivo em suas histórias, uma pena ter se tornado cansativo aqui.
    Confesso que achei a narrativa bem diferente dos livros que li do autor, parece que aqui o "terror" não é propriamente trabalhado, mas ainda assim achei o enredo bem legal e original. Quanto a edição, tive a oportunidade de ver em uma livraria e amei, fiquei doida para comprar, rs. Espero ter a oportunidade de ler em breve.
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Olá, Larissa
    Ainda não li livros de Stephen King, mas quero muito.
    Vejo várias resenhas dos seus livros, tem as pessoas que amam, os que gostam e os que não se identificam com a escrita do autor. Tem livros que muitos comentam que não gostam do final dos enredos de diversos livros, enfim tudo é uma questão de gosto, é pessoal e cada um tem o seu.
    A Incendiária (para descobrir tudo o que Charlie pode fazer) e a trilogia Mr. Mercedes são os livros que quero muito ler do King.
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Não sou muito ligada em coisas de terror, estou começando agora a ver mais filmes e me interessa por livros do gênero. Já ouvi muito falar de Stephen King!! Fiquei muito empolgada com a sinopse, mas ao ler a resenha deu uma desanimada, uma pena não ter sido desenvolvido de certa forma, mas mesmo assim irei adicionar em minha lista de desejados, quem sabe futuramente eu leia haha!

    ResponderExcluir
  13. Eu sou fãnzona do King, então fica difícil dizer algo negativo sobre ele haha
    Esse eu ainda não li, mas está na minha lista! Amo toda a forma como ele consegue desenvolver a trama sem perder foco do leitor.
    Uma pena que este não tenha te agradado tanto!

    beijinhos
    She is a Bookaholic

    ResponderExcluir
  14. Gosto do King, adoro a escrita e criatividade dele. O fato de o livro ser bastante descritivo para mim não é um problema. Minha leitura atual dele é Sob a Redoma, e pra você ter um noção estou na metade do livro e ele descrevendo cada detalhe da história que só em 500 paginas se passaram 72 horas da Redoma. rsrs Apesar disso é uma leitura que flui, não é arrastada, o tempo passa que você nem vê. A incendiária está nos meus de que ''quero ler''. Pode não ser o melhor do King, por ser um dos primeiros, mas com certeza não é uma leitura decepcionante.

    ResponderExcluir
  15. Olá! Apesar de não ser uma das melhores histórias de King e com uma leitura mais arrastada, só essa edição maravilhosa já vale a leitura. Eles estão arrasando hein já quero todos aqui na minha estante.

    ResponderExcluir
  16. Oi, sendo bem sincera eu não curto muito os livros do King, não faz meu estilo de leitura sabe ? Os livros do King pra mim se resumem ao Iluminado, que li porque eu ganhei o segundo livro em um sorteio e resolvi ler, mas até hoje eu não peguei naquele segundo livro, porque sim até com livros de terror eu sou uma completa medrosa. Eu até fiquei interessada nesse livro mas não está na lista de prioridade, se surgir a oportunidade eu irei ler mas até la vou lendo outro.

    ResponderExcluir